Agricultura da Alemanha

A agricultura na Alemanha, diferente do Brasil, não é um dos principais centros de economia do país. Sua indústria, no setor secundário, e serviços, no setor terciário, são mais fortes economicamente do que o setor primário, que costuma contribuir com pouco menos de 1% do PIB nacional alemão, somando-se todos os departamentos do setor primário juntos.

Agricultura da Alemanha

Agricultura da Alemanha

Mesmo assim, a agricultura orgânica é algo que tem crescido na Alemanha nos últimos anos. Trata-se do cultivo de plantas de maneira natural, com adubos e outros implementos agrícolas diretamente orgânicos e naturais, para que a terra não seja poluída com os venenos tradicionais, e também o consumidor tenha para si um produto mais limpo. Isso além de diminuir o número de contaminações dos trabalhadores dos campos às doenças geradas pela exposição a venenos e similares.

De 2009 até junho de 2011 houve um aumento de 4.3% na quantidade de fazendas que investem nesse tipo de agricultura sem implementos químicos, mostrando que o país começa a se preocupar com o que vai para seu solo e que dificilmente conseguirá ser tratado depois, e também para o que vai para a mesa do consumidor final.

https://www.youtube.com/watch?v=nXV5PvZZihA

Esse aumento cumpre também algumas das exigências da União Europeia quanto ao cultivo agrícola, medida que só traz benefícios para os produtores e consumidores dos países europeu. Não apenas a agricultura orgânica teve um aumento, como também as indústrias que processam esse tipo de produto cultivado organicamente, abrindo todo um novo mercado para a agricultura alemã, que até então estava fechado. A agricultura orgânica é uma tendência mundial, e a Alemanha faz bem em aceitá-la e explorá-la a cada ano mais, já que não há pontos negativos para tal tipo de cultivo.

Na Alemanha, os principais produtos gerados pela veia agrícola são o leite, cereais (como trigo e cevada) e beterraba (que serve, tanto na Alemanha, como em boa parte da Europa, não apenas como vegetal para consumo em forma de legume, mas para a fabricação de açúcar, papel assumido pela cana de açúcar no Brasil). Quanto à pecuária, o principal produto deste setor na Alemanha é a carne de porco.

Trabalho Agricula Alemão

Trabalho Agricula Alemão

Todas estas culturas têm aumentando a sua representatividade na forma de culturas orgânicas, o que dá ao mercado alemão de exportação uma boa vantagem sobre os demais países que ainda trabalham apenas com a agricultura baseada em colheitas com implementos químicos. A Alemanha deu um grande passo em direção a um mercado agrícola que só tende a crescer.

Posts Relacionados

Depois de conhecer um pouco mais sobre a agricultura da Alemanha, saiba mais sobre a agricultura na Europa e suas características. Além disso, veja informações importantes sobre os rios da Europa, que têm influência sobre outros fatores, como a vegetação europeia, por exemplo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Agricultura

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • oceis vao tudo toma no cú _|_

    luana 24 de outubro de 2011 11:07
  • eu sou uam prostituta e gosto de chupar pau e fazer sexo

    luana 24 de outubro de 2011 11:09
  • eu sou puta gosto de chupar

    luana 24 de outubro de 2011 11:10
  • oi

    luana 24 de outubro de 2011 11:10
  • qwalqwer coiza

    David 24 de outubro de 2011 11:12
  • vcs sao tdo umas vagabundas…suas cadelas no siu!

    ******* 17 de outubro de 2013 22:30
  • Eu só acho que esse site é um site de pesquisa, e não um site pra fazer palhaçadas e comentários escrotos!
    É muita falta de respeito o que essas crianças andam fazendo e comentando na internet!
    Por favor, colaborem galera! Esse site é um site de pesquisa e conhecimento, que no caso, seria o de vocês, no lugar de vocês virem aqui criticar, xingar, e ainda por cima xingar errado, com um monte de erros de ortográficos, vocês deveriam estar lendo a matéria e estudando!
    Fala sério hein…

    Rafa 20 de Março de 2014 17:05
  • Ajudou muito com meu trabalho aqui 🙂

    M 18 de Abril de 2015 13:37
  • obrigado, ajudou muito no meu trabalho

    Alexandre Santos 30 de julho de 2015 21:12

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *