Agricultura do Futuro

Quem nunca se pegou perguntando como seria o futuro? Quando ouvimos falar que algo é futurista ou do futuro de algum modo, sempre acreditamos ser algo novo e totalmente inovador. Passamos a entender como futurista alguma ideia que nunca foi utilizada antes e que agora faz parte de uma realidade, mesmo que essas ideias ainda estejam em fase experimentais.

Falar então de Agricultura do Futuro é falar de todos os avanços sofridos nesse setor e que tendem somente a crescer. Cada época teve seu tipo de avanço e atualmente estamos no incremento da tecnologia à essa cultura visando sempre o aumento da produtividade. Vamos entender como funciona a Agricultura do Futuro e quais as suas maiores particularidades.

O Que é e Quando Surgiu a Agricultura do Futuro

Como exemplificamos mais acima, a agricultura do futuro é o avanço que acontece nos diversos tipos de cultura que envolve essa atividade. Essa movimentação começou em meados dos anos 70 quando a busca por novas áreas visando o aumento da produção era constante. Agricultores dessa década não tinham os mesmos artifícios que temos nos dias atuais e como a necessidade de crescimento e de consumo dos produtos se dava em um aumento muito rápido, a produção de mais produtos passou a ser um fator presente.

Ganhava mais quem produzia mais. Partindo dessa ideia os agricultores passaram a buscar novos terrenos para seus cultivos de modo que continuassem na concorrência de mercado. Contudo chegou uma época que a busca por terras não era mais algo lucrativo já que todos queriam o mesmo e os custos e burocracia que envolviam esse processo não eram tão válidos como nos primeiros tempos. Então houve a necessidade de buscar algo novo.

Foi então que o avanço aconteceu de forma estática e de certa forma mais futurista mesmo. Os agricultores passaram a usar um maquinário que permitia enfim uma produção maior e com isso a busca constante por nossas terras produtivas cessava. Aqui no Brasil essa passagem ficou conhecida como Modernização da Agricultura.

O incremento então da tecnologia vem permanecendo e sendo utilizado até hoje como a forma de Agricultura do Futuro e inclui não somente a mecanização das produções agrícolas, mas também a produção de agrotóxicos, fertilizantes e todos os outros insumos que são usados com frequência no setor. A biotecnologia também ganhou espaço e vem sendo amplamente explorada no país inteiro e em alguns lugares ao redor do mundo.

Desafios da Agricultura do Futuro

Com o surgimento de algo novo, toda aquela visão que tínhamos sobre um conceito é passada para trás mesmo que fosse algo benéfico. Então quando existiu essa transição da agricultura do futuro, dois grandes desafios também apareceram. São eles:

A questão ambiental foi o primeiro desafio que a agricultura do futuro encontrou quando mudou sua forma de cultivo. Com o uso de maquinários e produtos químicos para agilizar a produção, o nosso meio ambiente passou a ser amplamente atingido e os solos começaram a tornarem-se inférteis. Sabemos em que devemos retirar da natureza somente o que ela pode nos dar e dentro desses limites sobreviver. Quando eles são ultrapassados, o meio ambiente pode responder de forma agressiva e involuntária. E a escassez de terras férteis começou a ser um problema a se enfrentar pela agricultura.

Além da preocupação ambiental que apareceu com o avanço da agricultura, a questão de segurança alimentar tornou-se motivo de muitas iniciativas contra o uso de químico em qualquer tipo de colheita. Nossos alimentos passaram a ser diretamente afetados devido o uso de produtos que aceleravam o seu amadurecimento e também conservavam-no mais tempo maduros. Com essa discussão sobre a segurança alimentar, assuntos como biotecnologia, transgênicos e agricultura orgânica passou a ser mais discutido.

O Crescimento da Biotecnologia

Com a preocupação acerca dos dois problemas que citamos mais acima, a biotecnologia começou a ganhar mais espaço e ser usada amplamente na tecnologia. Sabemos que a busca por um mundo mais sustentável é meta constante nos dias de hoje e qualquer forma mais saudável de vida passa a ter muito mais espaço em nossas vidas.

Essa tecnologia não passa do desenvolvimento de técnicas de melhoramento genético de nossos vegetais e animais para que eles permaneçam sempre adaptados à fatores que influenciam na sua sobrevivência como o clima, o relevo, o solo, entre outros. A biotecnologia passou também a desenvolver técnicas de manejo do solo com a finalidade que as lavouras tivessem uma produtividade melhor e maior em seus cultivos.

Alimentos Transgênicos

Foi a partir da biotecnologia que a produção de sementes modificadas em laboratório, passou a existir e foi assim que começamos a conviver com os chamados alimentos transgênicos. Logo de cara essa nova ideia não causou muita simpatia das pessoas e foi tema de diversas polêmicas e com certeza ainda será tema de debates ao redor o mundo por muitos anos que virão.

Os transgênicos ajudam a preservar a nossa biodiversidade, mas em contrapartida, os agricultores que passariam a utilizar essa técnica teriam que se submeter às condições de uma única empresa, porque somente tal tem o monopólio da patente de transgênicos no mundo inteiro. Por consequência a nossa segurança alimentar voltava a correr riscos.

Agricultura de Precisão

Com o crescimento da presença de máquinas na agricultura do futuro, o termo Agricultura de Precisão começou a se destacar um pouco mais. Essa faceta nada mais é do que o uso da tecnologia de informação que interfere diretamente no setor de forma sejam estabelecidas novas condições de cultivo. Essas condições podem ser químicas, físicas ou biologias, desde que estejam diretamente ligadas no princípio da variabilidade do solo e clima.

É utilizada nesse processo a Geoestatística que faz toda a análise dos dados colhidos de determinada região. Isso porque estudiosos chegaram a conclusão de que cada local é único e possui  suas características individuais de cultivo. Sabendo disso, a produção poderia ser muito mais favorável e enfrentaria um número de problemas bem menor do que os atuais.

O principal objetivo da  Agricultura de Precisão é então reduzir todos os custos de produção, fazer com que a contaminação dos produtos e também da natureza aconteça causado pelo uso excessivo de agrotóxicos e com tudo isso, fazer com que a produção aumente favoravelmente.

Monique Belmont

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Agricultura

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *