Por Que Pandas Não Hibernam?

Embora possam dormir por tempo de quase doze horas por dias é interessante notar que pandas não hibernam, ao contrário do que acontece com outras espécies de ursos e animais de outras famílias. Nesse sentido vale ressaltar que apreciam o ato de dormir e talvez por causa do excesso de descanso e capacidades de se adaptar às temperaturas frias não exista a necessidade para fazer a hibernação.

Por Que Pandas Não Hibernam?

Por Que Pandas Não Hibernam?

Excesso de Alimento no Frio

Há quem diga que na prática a gordura vegetal que reveste a pele não tem a capacidade de deixar o animal se adequar quando existe excesso de frio, embora esse tipo de ideal não seja ponto em convergência na grande parte dos especialistas que estudam a vida de pandas. Ao invés de desistir da vida e ao mesmo tempo ficar longos meses apenas descansando, a espécie não tem o costume de ficar parada por dias em um buraco, roncando e esperando chegar às épocas quentes do ano.

Ao contrário, durante a maior parte do dia fria os ursos do gênero se encostam a algum local que tenha conforto interessante e por consequência começam a fazer o que mais apreciam na vida, ou seja, se alimentar com bambu. Talvez o excesso de alimento por dia faça com que o organismo não abale o sistema nervoso e por consequência o animal consiga ter tipo de sobrevivência em temperaturas frias e constantes que acontecem no inverno.

De forma prática o ato de residir perto das montanhas ajuda para que as espécies não sintam o excesso de frio. Interessante notar que durante as épocas quentes pandas descem o nível do mar para encontrar territórios com maior qualidade de clima. Ao ponto que no inverno sobem para se proteger. De qualquer forma, não apenas as condições do habitat ou a quantidade de sono por dia se relaciona com o fato de não existir necessidade de hibernar. A dieta também ajuda no sentido de evitar a hibernação.

Dieta de Pandas

Não se pode ignorar o fato de que pandas se alimentam na maior parte do tempo por bambus. Porém, especialistas entram em convergência ao afirmar que o intestino dos animais é idealizado para comer carne. Nesse sentido se convém pensar que pandas também são carnívoros. Acontece que a procura por carne representa elemento complicado durante a rotina em vida e como os bambuzais estão próximos e não fogem acontece esse tipo de dieta. Porém, não se engane porque à primeira oportunidade os ursos realizam ataques, visto que apreciam carne.

Embora carnívoros, cientistas que estudam a vida de pandas indicam que essa espécie de urso não está na categoria de animais predadores. Porém, quando se oferece carne os animais não pensam duas vezes em fazer a alimentação com o máximo de prazer. Existem diversos tipos de teorias que se relacionam com o fenômeno em si. A mais aceita se encontra no fato de que bambus estão disponíveis na grande parte do ano ao ponto que por vezes a carne representa alimento do tipo escasso. Com o tempo os animais se acostumaram com os bambuzais ao ponto de fazer parte de quase cem por cento da alimentação diária.

Pandas e Bambu

A palavra Panda se relaciona de forma direta com o alimento, visto que no Nepal o nome significa comedor do bambu. Embora tenham preferência por esse alimento os especialistas indicam que os ursos do gênero não possuem o intestino preparado no sentido de receber excesso de nutrientes por conta da alimentação e por esse motivo pode ficar o dia inteiro se alimentando com o alimento para conseguir reunir determinados conjuntos de nutrientes. Interessante notar que organismos vegetarianos possuem melhor qualidade para fazer a digestão da celulose e não precisam se alimentar com o mesmo tipo de intensidade.

Existem estatísticas que indicam o consumo diário de quase vinte quilos de bambus para conseguir sobreviver. Por esse motivo que pandas precisam ficar acordados em quase todos os dias, fato que pode explicar o motivo para não existir a necessidade de hibernar. Pandas podem ficar até dezesseis horas se alimentando com bambus para conseguir sobreviver e depois dormir. A fome representa o principal despertador para que o animal acorde, independente do tipo de clima. De forma literal consiste em animal que na maior parte da vida apenas come e dorme, tirando os casos em que estão em busca de acasalamento, momento no qual acontece maior queima de energia e mais necessidade de se alimentar com bambus.

Vale ressaltar que o mesmo comportamento acontece entre as espécies denominadas “pandas de cor vermelha”, que pertencem à família semelhante aos guaxinins. As espécies do gênero podem ser menores, mas se comportam quase da mesma maneira, ou seja, não possuem o costume de hibernar nas épocas frias do ano. De forma prática o público com curiosidade da vida do animal poderia pensar que o ato de hiberna seria ponto interessante no sentido de conservar a energia.

Porém, a fome faz com que os animais acordem e recomecem o consumo de bambus para conseguir sobreviver, independente das temperaturas que existem na região. Nesse sentido não existe a possibilidade para acontecer a grande extensão de sono que está presente em alguns tipos de espécies de animais.

Conclusão: Por Que Pandas Não Hibernam?

Concluindo se pode afirmar que embora tenha o organismo feito para acontecer o consumo de carne em algum ponto da evolução as espécies de pandas perceberam que comer bambu seria mais fácil do que fazer o trabalho de predador. Com o tempo os animais se acostumaram a fazer o consumo que possui baixa energia e por consequência acordam de fome e continuam de alimentando mesmo nas épocas frias do ano.

Cruzamento de Pandas

Interessante notar que inclusive nas épocas frias do ano pandas estão preparados para realizar o acasalamento. Durante o processo se pode dizer que a fêmea fica no alto da árvore enquanto que no solo estão os machos que disputam de forma acirrada para saber quem tem a maior força. Depois que acontece a decisão a fêmea ganha confiança e desce ao solo para começar o processo de acasalamento.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Fauna

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • gostei desse site

    elias 26 de Fevereiro de 2016 12:00

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *