Fauna da Antártida

Conhecendo a Antártida

No Brasil a Antártida também é chamada de Antártica e se trata do continente mais meridional dentre todos além de ser um dos menores com uma superfície de 14 milhões de km2. Como cerca o polo Sul é quase totalmente coberto por geleiras enormes que são conhecidas como geleiras glaciares.

Esse continente foi formado através da separação do supercontinente Gondwana há cerca de 100 milhões de anos. O resfriamento do continente ocorreu nos últimos 35 milhões de anos. A Antártida é o continente mais seco e o mais frio tendo o índice mais elevado de ventos fortes do mundo. Uma curiosidade é que foi nesse continente que se teve registro da menor temperatura da Terra (-89,2°C).

Clima e Vida Humana na Antártida

Durante o verão a temperatura é de cerca de -10°C e mais internamente no continente a temperatura é de -40°C. Podemos dizer que se trata de um grande deserto polar uma vez que tem uma taxa bem baixa de precipitação no seu interior. Do ponto de vista jurídico os países que reivindicaram o território (Reino Unido, Noruega, Nova Zelândia, Chile, Argentina, Austrália e França) abriram mão dos seus direitos para abrir o continente a exploração científica.

Devido a isso e também pelo fato de ser um local com condições extremas não há população permanente no continente. Contudo, existe uma população de cientistas e pessoal para dar apoio nas bases polares. Essa população varia de mil (durante o inverno) e quatro mil pessoas (durante o verão).

Vale destacar que esses assentamentos tem população regular contando inclusive com crianças. Dois assentamentos que se destacam são Base Esperanza (da Argentina) e Villa Las Estrellas (do Chile). A seguir vamos falar um pouco mais sobre a vida animal da Antártida.

Vida Animal na Antártida

O destaque da vida animal da Antártida vai para os pinguins, no entanto, também vivem por lá aves, baleias, focas, crustáceos e peixes. Existem milhões de animais na região da Antártida que conseguem sobreviver tranquilamente aos -80°C do inverno. Provavelmente você tinha a ideia errada de que não existia muita vida animal na Antártida, não é mesmo?

Saiba que mesmo sob as mais adversas condições esses animais sobrevivem na região por ter acesso a uma grande quantidade de comida em especial krill (um crustáceo pequeno que pode ser definido como a principal iguaria do continente). Outro ponto que explica essa grande quantidade de animais na Antártida é que em boa parte as aves e mamíferos marinhos não fica o ano todo no continente.

Migração

No inverno a região congela e boa parte dos animais que vive no continente migra para o norte e somente retorna quando a estação mais fria termina. O mais interessante é que os animais não fogem do continente por causa do frio e sim porque a superfície fica congelada o que torna mais difícil a busca por comida uma vez que a alimentação quase como um todo provém do mar.

Devido a essa questão do alimento ser proveniente do mar o Polo Sul (propriamente dito) não tem vida. Em geral os animais ficam na periferia do continente onde as condições não são tão inóspitas. Apesar de não se ter certeza de qual é a população exata de animais no continente os cientistas já esboçam preocupação sobre a diminuição da vida selvagem.

Essa percepção de redução da vida selvagem é mais fácil de observar nas regiões que ficam mais ao norte e que tem passado por gradual degelo. O homem tem se tornado uma presença cada vez mais constante no continente o que tem causado grande desequilíbrio no ecossistema.

Conhecendo a Vida Animal da Antártida

Krill

Trata-se de um pequeno crustáceo que serve de base para a alimentação de grande parte dos animais que vivem na Antártida.

Baleias

A Antártida conta com cerca de 10 espécies que se alimentam de krill, peixes e lulas. No caso das orcas também entram na lista de alimentos focas, pinguins e golfinhos. De uma forma geral as baleias não tem predadores, a ameaça que elas enfrentam é a presença do homem.

Dentre as espécies que mais ocorrem na Antártida estão a baleia-azul, a orca e a franca. Uma curiosidade é que a orca é na realidade um tipo de golfinho. Essas espécies de baleias se destacam por fazer migrações anuais durante o inverno com o objetivo de acasalar. Assim que o verão recomeça elas retornam para o continente.

Peixes

Existem aproximadamente cem espécies de peixes na Antártida que se alimentam de krill e fitoplâncton. Algumas espécies se alimentam de outros peixes. Dentre os principais predadores dos peixes estão aves, focas e pinguins. Os peixes que ocorrem em maior quantidade são os que pertencem a família nototheniidae.

Faz parte dessa família o bacalhau-da-Antártida (Notothenia coriiceps) que tem 1,5 metro. Outro peixe que ocorre na Antártida é o ice fish (Chaenocephalus aceratus) cujo corpo é gelatinoso e translúcido. Um peixe bastante esquisito.

Aves (Voadoras)

Acredita-se que existam cerca de 30 espécies sendo que cada uma tem milhões de indivíduos. Essas aves se alimentam de lulas, peixes, crustáceos e filhotes de pinguins. A principal inimiga das aves da Antártida é a skua, outra ave, que tem como hábitos roubar a comida de outras aves e ainda atacam o ninho dos pinguins. Outra espécie que possui uma grande quantidade de indivíduos é dos petréis brancos. A skua e os petréis acasalam somente na Antártida.

Focas e Semelhantes

Numa estimativa são seis espécies de focas que residem na região, ao todo são mais de 30 milhões de animais. Esses animais se alimentam de pinguins, krill, peixes, lulas e polvos. Dentre os principais inimigos naturais das focas estão as focas-leopardo (que gostam de se alimentar de outras espécies de foca) e as orcas.

As focas juntamente com os animais semelhantes são os mamíferos que se destacam na Antártida. A espécie de indivíduo de maior tamanho é o elefante-marinho que chega a 6,5 metros. Dentre outros pinípedes estão a foca-leopardo e o lobo-marinho.

Pinguins

No total são 17 espécies que totalizam cerca de 20 milhões de indivíduos. A base da sua alimentação é o krill e peixes. Dentre os seus principais inimigos estão as foca-leopardo, aves como a skua e orcas. Os pinguins se destacam por serem os animais mais populares da Antártida. Essas aves desajeitadas na terra conseguem nadar muito bem e dentre as espécies a que mais se destaca em número é a do pinguim-adelie. Já a espécie de maior tamanho é a do pinguim-imperador que chega a 1,15 metro de altura.

Imagem de Amostra do You Tube

A Antártida é um dos lugares mais frios do mundo, sendo quase que completamente coberto por gelo e neve, um detalhe que influência e muito na vida dos animais de lá. Todos que sobrevivem são fortemente adaptados ao clima, capazes de aguentar baixíssimas temperaturas durante todo o ano. Além de frio, a Antártida é muito seca, outro fator que acaba dificultando a vida dos animais.

Dentre os animais que podemos encontrar por lá estão: focas, lulas, baleias, foca-leopardo, pingüins e algumas espécies de aves. Os mares ao redor da Antártida também estão repletos de vida, contando com a presença de várias espécies de moluscos, esponjas, estrelas do mar, crustáceos e outros. Confira algumas imagens referente à fauna da Antártida logo a seguir:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>