Para Onde Vai O Lixo Nuclear?

Tudo aquilo que é formado por compostos radioativos e não possuem mais nenhuma serventia é chamado de lixo nuclear. Esses resíduos podem ser formados por diversas fontes, sendo as principais delas: as usinas nucleares, as armas nucleares e os laboratórios de exames clínicos.

As usinas nucleares produzem sobras de urânio depois de um processo chamado de fissão nuclear. Enquanto a produção das armas nucleares produz uma série de resíduos nucleares. Já os laboratórios de exames clínicos possuem alguns produtos que geram esse tipo de lixo, como por exemplo, quando é feito um raio x de um paciente.

Esse lixo não pode ser colocado em qualquer lugar porque é altamente tóxico, assim como deve ter um cuidado especial ao transportá-lo de onde foi gerado até onde será descartado. Todo o resíduo deve ser isolado seguindo normas de segurança internacionais. Só com isso é possível garantir que o lixo nuclear não provocará nenhum tipo de contaminação.

O lixo nuclear é muito perigoso para o ser humano. O contato direto pode gerar várias doenças diferentes e entre elas, o câncer. E o pior é que para que ele perca esse efeito nocivo pode demorar entre 50 a 100 anos.

No Brasil, temos duas usinas que geram o lixo nuclear, ambas estão localizadas em Angra dos Reis. Veja a seguir para onde vai o lixo nuclear produzido no nosso país!

Como é Descartado o Lixo Nuclear no Brasil

A forma como o lixo nuclear é descartado no Brasil se dá de várias maneiras de acordo com o nível de radioatividade daquele determinado resíduo, que pode ser dentro da própria usina e pela vizinha da mesma.  Antes de serem descartados eles são analisados e classificados, considerando o tempo que serão radioativos. Por exemplo, o combustível vence a cada um ano e deve ser substituído e ele gera um alto nível de radioatividade, sendo considerado o mais perigoso dos resíduos da usina, porém, pode ser reciclado. Com exceção ao combustível, os demais são considerados de média ou de baixa intensidade radioativa porque eles são gerados no contato direto ou indireto com ferramentas, roupas e equipamentos que fazem parte do sistema de uso do combustível da usina.

Todos o lixo nuclear gerado pelas usinas de Angra dos Reis estão sendo depositados, temporariamente, em um Centro de Gerenciamento de Rejeitos. O local está inserido no mesmo lugar que as usinas. Porém, com o projeto de construção de uma terceira usina, Angra 3, foi exigido que seja construído um outro tipo de depósito, chamado geológico, que poderia armazenar esse tipo de lixo até 100 anos. O lugar serviria também de depósito para receber o lixo nuclear gerado por qualquer indústria no país, que tivesse esse tipo de resíduo e também dos hospitais.

A Seleção da Coleta do Lixo Nuclear

Para onde vai determinado lixo nuclear varia de acordo com o tempo de duração da radioatividade e também a sua intensidade. Veja a seguir!

  1. Alto poder de contaminação: estamos falando do combustível vencido nas usinas ( a cada ano) que serve para fazer com que o reator delas funcione, nele são usadas pastilhas de urânio enriquecido o que faz gerar a energia elétrica.
  2. Esse “combustível” o lixo nuclear chamado RAA pode conter
  3. radiação por muitos séculos e devido ao seu alto risco é guardado dentro da usina. Primeiramente é colocado dentro de uma “piscina especial”, que serve para resfriá-lo e segurar a radiação mais nociva. Caso a usina venha a ser desativada, o único lugar seguro para enviar esse tipo de lixo é para um depósito geológico.
  4. Todo o equipamento usado na usina acaba tendo contato com o RAA e automaticamente estão contaminados, num grau considerado médio. Então, todo esse lixo, antes de ser armazenado é colocado em barris metálicos depois de ser solidificado em concreto.
  5. As roupas que também servem de proteção para quem trabalha na usina é contaminada, porém, num um nível considerado baixo. Neste caso, é possível lavá-las para serem reutilizadas, porém, não muitas vezes e o seu fim é dentro do barril metálico.
  6. Todos os barris utilizados para guardar esse lixo nuclear são selados e armazenados dentro dos depósitos, que são 4. Para vedação é usado resina isolante e concreto.
  7. Depois desse passo, o lixo nuclear deve ser mandado para os chamados depósitos geológicos, que são capazes de armazená-lo sem risco de acidentes por muitos anos. No Brasil, a criação de um depósito geológico ainda está em estudo e por enquanto todo o lixo nuclear está sendo armazenado no galpão dentro da própria usina.

O que é Possível Reciclar do Lixo Radioativo

Sim, alguma parte do lixo radioativo também pode ser reciclado e isso é uma boa notícia considerando o perigo que representam esses resíduos. Por exemplo, todo o urânio que é usado em reatores pode ser reutilizado em determinadas tecnologias. O que mais se faz atualmente é misturá-lo com ácido nítrico e com isso gerar os seguintes produtos: plutônio e urânio mesmo, mas vale ressaltar, que ambos possuem alto teor radioativo.

Atualmente, somente 1% pode ser reaproveitado diretamente, 95% precisa ser enriquecido. Sendo que todo o urânio reciclado custa mais do que o natural, porém, além de reduzir o volume de lixo nuclear é mais ecológico.

Do lixo nuclear reciclado, podemos considerar que 3% é altamente radioativo e deverá ser armazenado depois do uso em cilindros especiais de aço e mandados para depósitos geológicos especiais.

Todo plutônio que se pode conseguir com a reciclagem, quando misturado com urânio da origem a MOX que também é um combustível nuclear. Porém, ele se torna mais perigoso que o urânio e mais, ele pode ser usado para criação de bombas nucleares.

Atualmente, para reciclar combustível radioativo estão capacitadas somente 3 unidades, que uma vez feita a reciclagem devolvem o que pode ser reutilizado ao país que os enviou. Todo o transporte é feito com o máximo de cuidado e são usados navios com um grande esquema de segurança que são bem semelhantes aos navios petroleiros.

Os países que fazem a reciclagem de urânio combustível são: Índia, Japão e Grã Bretanha e fazem teste para iniciar o processo, Rússia e França.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Lixo

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • ES UN BUEN BLOC, ES DE MUCHA UTILIDAD

    ANASTACIA 19 de Abril de 2014 23:20

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *