Fotos Camada De Ozônio

Fotos da camada de ozônio são regularmente tiradas com o fim de monitorar a concentração do gás e as áreas mais afetadas pela sua escassez. Vários satélites são utilizados nesse monitoramento, mapeando a camada de ozônio e ajudando cientistas e líderes mundiais a tomarem providências em relação às causas e às consequências desses desequilíbrios.

O Que é a Camada De Ozônio?

Hoje em dia, é muito comum falar sobre o assunto, dada a preocupação com os danos que o tal buraco na camada de ozônio pode causar ao ambiente e a vida do homem em si, mesmo que muitas pessoas ainda insistam em ignorar a discussão.

Fotos Camada De Ozônio

Fotos Camada De Ozônio

A camada de ozônio é a proteção natural da Terra para os raios ultravioletas do Sol. Com o uso desenfreado de gases como o CFC (clorofluorcarboneto) e o HCFC (hidroclorofluorcarbono), principalmente em aparelhos de refrigeração, que ao serem liberados na atmosfera reagem com o ozônio que compõe a camada, foram criados buracos nessa nossa proteção natural.

Esses buracos têm sido apontados por estudos científicos como uma das principais causas do aquecimento global e do degelo dos polos. Além disso, as falhas na camada de ozônio permitem a passagem dos raios solares nocivos ao ser humano, aumentando a incidência de doenças de pele, como o câncer, e desequilíbrios no meio ambiente.

Fotos Camada De Ozônio

Fotos Camada De Ozônio

Desde 1957 a camada é monitorada através de medições da concentração de ozônio. Porém, só com as tecnologias mais modernas foi possível o monitoramento através de satélites. As fotos da camada de ozônio servem para mapear as áreas com menor concentração do gás e nortear políticas públicas e tratados internacionais. As maiores agências espaciais do mundo, como a NASA norte-americana e a AEE europeia, trabalham neste monitoramento por satélites.

Um dos motivos de as fotos da camada de ozônio mostrarem pouco avanço até então, mesmo com uma forte redução no uso de CFCs nos últimos vinte anos no mundo, é que por serem gases inertes com tempo de vida de até 150 anos, continuam agindo na atmosfera.

Fotos Camada De Ozônio

Fotos Camada De Ozônio

Ainda, os ciclos da própria camada, que apresenta buracos maiores na primavera por conta do degelo das nuvens polares que se formam durante o inverno e incorporam os gases CFCs, são mais um motivo para que em certas épocas a situação do buraco fique crítica.

Não há dúvidas de que a ação do homem é a responsável pela degradação da camada de ozônio. A expectativa dos cientistas, com uma redução cada vez maior no uso de gases que atacam a camada, é de que ela volte a níveis normais somente em 2050. Até lá, as fotos da camada de ozônio continuarão a ser nossa principal referência para controle e ação, mostrando com exatidão a realidade da situação.


Categoria(s) do artigo:
Poluição

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • camada de ozonio temos que ter mais cuidado

    agata monique 7 de novembro de 2012 12:48
  • E MELHOR AS PESSOAS ABRIREM O OLHO O MUNDO ESTA POR UM FIO.

    alan nunes 25 de julho de 2013 0:01
  • E MELHOR CUIDAR DO CHORAR VAMOS CUIDAR DA NATUREZA ASSIM ESTAREMOS CUIDANDO DO MUNDO.

    alan nunes 25 de julho de 2013 0:03
  • e melhor fasermos a nossa parte enquanto ha tempo

    sheila kelli 3 de abril de 2014 22:55
  • e melhor fasermos a nossa parte enquanto ha tempo
    vamos despertar os nossos pensamentos,e procurar faser o melhor para o nosso pais,nossa terra,nosso
    mundo, porque assim estaremos cuidando de ate mesmo nossas vidas…a nossa camada de ozonio nao suportara tanto desmatamento e poluiçao por muito tempo,um dia tudo passa…acorda povo nossa camada de ozonio esta por um fio e nossas vidas tambem!…

    sheila kelli 3 de abril de 2014 23:04
  • se agente não cuidamos do meio ambiente vai perfurando a camada de ozônio ai vai causar sérios danos ,e muito perigoso. se aguente cuidar do meio ambiente tudo vai melhorar vamos cuidar do meio ambiente gente vamos fazer nossa parte em quanto a tempo.

    laura ferreira 16 de abril de 2015 22:57

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *