Áreas de Estudo da Geologia

Já diziam os filósofos que existe muito mais entre o céu e a Terra do que podemos imaginar. A geologia de uma forma bem ampla pode ser definida como a ciência que estuda o planeta em sua completude. Este ramo de estudo está entre os mais abrangentes de todas as ciências naturais, por isso vamos encontrar muitas divisões para que os estudos sejam melhor segmentados. Com isso, conhecer cada uma dessas áreas é importante para que entendamos como funciona a geologia.

Cristalografia

A cristalografia é a parte da geologia que estuda a disposição dos átomos em sólidos. Isso significa que a cristalografia estuda o comportamento de diversos cristais tanto em estado cristalino como em outras estruturas e formas. Para essa ciência os cristais são divididos em três diferentes formas:

  • Euédrico: também chamado de Idiomórfico e são aqueles cristais que possuem as suas faces bem formadas.
  • Subédrico também chamados de Hipidiomórficos ou Subdiomórficos e são aqueles cristais que possuem as suas faces não tão bem formadas.
  • Anédrico também chamados de Xenomórficos ou informes e como o último nome já indica, são aqueles cristais que não possuem faces.

A partir dessas divisões, a cristalografia passa a definir os grupos de cristais com o uso de difração de raios-X. Antes, essa divisão era analisada a partir das propriedades geométricas de cada cristal.

Espeleologia

A espeleologia é a parte da geologia que estuda as cavernas. Na verdade, o estudo das cavidades formadas por transformação natural também estão inclusas nessa ciência e passam a ser analisadas sob diversos aspectos. Essa ciência usa além da geologia, a geografia, a climatologia, a arqueologia, a hidrologia, a biospeleologia e a química para completar os estudos de tais formações naturais.

Quando uma área é analisada pela espeleologia, ela analisa a formação do local levando em conta as suas características físicas, a sua constituição, a evolução das cavidades ao longo dos anos e as formas de vida que habitam ou podem habitar naquela região.

Geomorfologia

A geomorfologia pode ser considerada mais da geografia do que da geologia, apesar dessas duas ciências estarem totalmente ligadas. Esse ramo estuda todas as formas da superfície terrestre, descrevendo-as e analisando-as para que possamos compreender as formações de relevo e seus aspectos genéticos. Podemos resumidamente dizer que a geomorfologia analisa todas as formas de relevo a partir do seu “DNA”, para entender o motivo pelo qual elas acontecem em determinada região.

Estratigrafia

A estratigrafia estuda as camadas das rochas para entender sobre a sua formação. Sabemos que as rochas são formadas por sobreposição de camadas e muitas vezes cada uma delas possui um componente diferente. Entender porque eles se agrupam e quais as reações de tal formação é o papel de estudo dessa divisão da geologia.

Geoquímica

O nome já nos dá um leve conceito do que essa ciência estuda, e podemos dizer que a geoquímica é a química da terra. O seu estudo envolve a análise de toda a composição química do nosso planeta. Este ramo analisa a presença de elementos químicos em solos, rochas, águas, energia e tudo mais. A partir dessa análise, a geoquímica determina os motivos de tais elementos reagirem na natureza e também qual a função deles na composição de tais formações naturais.

Esta ciência também está diretamente ligada à química.

Geofísica

Se a geoquímica estuda a presença dos componentes químicos na terra, podemos então concluir que a geofísica também realiza essa mesma análise, porém levando em conta a ótica física. A ciência vai buscar entendimento sobre as reações naturais do nosso planeta levando em conta tudo o que o compõe como a eletricidade, os métodos radioativos, a gravidade, o magnetismo e muito mais.

Geologia do Petróleo

Apesar de ser uma ciência de simples definição, a geologia do petróleo é uma das divisões da geologia mais amplas que vamos encontrar. Como o nome já indica, esta ciência estuda e analisa o petróleo como um todo, assim como sua aplicação em diversas outras ciências. Além de buscar um conhecimento maior sobre o petróleo na natureza e na sociedade, a geologia do petróleo também realiza pesquisas de forma que os seus resultados sejam motivos de futuras formas de exploração ou melhoria das que já existem.

Hidrogeologia

A hidrogeologia é a parte da geologia e também da geociência que estuda as águas que existem na parte subterrânea do nosso planeta. Esta ciência analisa todo o seu movimento, a sua distribuição, o volume e também a qualidade. É a hidrogeologia que determina se a água de determinado local pode ser ou não explorada para consumo, assim como analisa a presença e o papel de cada um de seus componentes.

Sedimentologia

A sedimentologia estuda todas as partículas de sedimentos que formam as rochas ou os materiais biológicos que encontramos na natureza. Essa ciência leva em conta os diversos processos de formação dos compostos estudados e busca entender principalmente sobre a ação da água e da erosão sobre eles. Esse ramo se torna importante porque conhecer os compostos sedimentares de um material, ajuda a entender como ele pode reagir na natureza ou em construções urbanas.

Sismologia

O nome sismologia é bem conhecido de todos nós, mas poucos sabem o que de fato ele significa. A ciência da sismologia estuda os abalos sísmicos que acontecem no planeta. Popularmente vamos conhecer tais abalos como terremotos, mas a sismologia é mais abrangente analisando também qualquer outro tipo de movimento que possa acontecer na superfície da Terra.

Vulcanologia

O nome já deixa um a definição bem aparente do que se trata a vulcanologia. Essa ciência estuda o trabalho dos vulcões e de todos os seus componentes. É através da vulcanologia que vamos saber a origem da lava assim como a sua ascensão, saber como acontecem as erupções e que grau de força elas podem atingir, assim como outros detalhes e princípios do vulcanismo.

É graças ao trabalho da vulcanologia que todas as populações ameaçadas com vulcões podem se proteger de erupções e outros acidentes. Não é uma ciência muito comum no mundo inteiro já que somente algumas localidades podem ser atingidas, mas diversos centros altamente modernos e eficientes podem ser encontrados e países de todos os continentes.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Noticias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Que buen estudio del tema

    catalina 3 de Janeiro de 2014 14:45

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *