O Que é a Água? Qual o Significado de H2O?

Na forma pura é inodora, quase incolor. Presente no corpo, alimentos e nas bebidas. Também serve para limpar o corpo, roupas, pratos, carros e ao redor. Possível viajar nos rios ou pular neles para se refrescar em dias quentes de verão. Diversos produtos usados contêm ou foram fabricados com base no H2O.

H2O

H2O

Água: O Segredo da Vida

Quase todas as formas de vida precisam de água e quando não recebem o suficiente acabam por morrer. Disputas políticas se centram em torno dela. Em alguns lugares se valoriza por causa das dificuldades em obter. Em outros é fácil de obter o recurso, o que aumenta as chances de acontecer desperdiço. Qual substância principal para a nossa existência do ser-humano? Resposta: H2O.

Água = H2O

Na forma básica a água consiste de uma molécula com um átomo de oxigênio e dois de hidrogênios, unidos por elétrons. Forma de molécula polar, o que significa ser carregada de maneira positiva junto aos átomos. As moléculas são atraídas por causa da polaridade e forma de ligar de hidrogênio, razão por trás de propriedades especiais, tais como o fato de que é mais densa no estado líquido do que no sólido.

Estados da Água

Ciclo da Água

Ciclo da Água

A água consiste em única substância que ocorre de modo natural como sólido (gelo), líquido e gasoso (vapor). Abrange cerca de 70 por cento da Terra com total de 1.386 milhões de quilômetros cúbicos, conforme aponta o Serviço Geológico dos EUA. Pouca oferta está disponível para abastecer os animais e plantas: 77 por cento estão congelados.

Dos 23 por cento que não estão congelados, apenas uma metade de um por cento está disponível para fornecer às plantas, animais e pessoa que precisam para sobreviver, conforme aponta reportagem no site da National Geographic.

A água consiste em substância complexa. Existem fatos que os cientistas ainda não entendem de forma completa. Há problemas de garantir que o suficiente fique disponível para todas as pessoas do mundo ao longo prazo.

Imagem de Amostra do You Tube

A água limpa é essencial para a vida, mas a maioria das pessoas no mundo desenvolvido não pensa como deveria sobre o que usam para beber, preparar alimentos e saneamento. Nos países em desenvolvimento a busca de água potável pode ser uma crise diária. Milhões de pessoas morrem a cada ano, a maioria crianças, em grande parte por causa de doenças causadas por saneamento inadequado.

Cerca de 880 milhões de pessoas não têm acesso regular à água potável. Por volta de 5.000 crianças morrem a cada dia por causa das doenças evitáveis como a cólera e disenteria, que se espalham quando se usa a água contaminada para beber ou cozinhar. A falta para higiene pessoal leva às doenças como a tracoma, responsável por matar cerca de seis milhões de pessoas ao ano na média entre os anos 2000 e 2010.

Imagem de Amostra do You Tube

A falta de água também prende famílias de baixa renda em ciclo de pobreza, prejudica a educação e os pobres que sofrem com a falta de acesso. Pessoas ficam com problemas de saúde ao cuidar de crianças doentes, ou para coletar água em distância média de 3,75 milhas (seis quilômetros) por dia. Negadas aos indivíduos as oportunidades de educação e economia para melhorar a vidas.

Abastecimento do Mundial da Água

A distribuição de água se relaciona com as fronteiras políticas, desenvolvimento econômico e riqueza. Na Cidade do México, por exemplo, nove por cento da população usa 75 por cento da água disponível e uma infraestrutura decadente faz com que até metade da oferta fique perdida através de vazamentos de tubulações.

Países sem água limpa suficiente prejudicam as populações que crescem de forma rápida e não podem pagar a infraestrutura necessária para limpar e transportar. Por exemplo, a maioria das pessoas nas cidades da China sofre de escassez, visto que águas subterrâneas, lagos e rios estão poluídos. Cerca de 700 milhões de chineses têm acesso a recursos que não atendem aos padrões da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os países do Oriente Médio usam a menor quantidade de água por pessoa, porque há poucas fontes naturais do tipo doce. Em contraste, o uso é maior nos Estados Unidos do que em qualquer outro país, com cerca de 60.000 pés cúbicos (1.700 metros cúbicos) por pessoa, em 2002, de acordo com a Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento.

Dentro dos Estados Unidos também existem alguns estados e regiões que não contêm água suficiente para abastecer. Zonas costeiras da Flórida têm excesso do tipo salgado e necessita canaliza de áreas centrais, o que leva às disputas políticas por controle do fornecimento.

.

Na década de 1930, para irrigar campos de algodão, o governo soviético criou canais para desviar os rios que alimentavam o Mar de Aral (localizado entre o Cazaquistão e Uzbequistão). Como resultado, a área da superfície do mar diminuiu em mais de cinquenta por cento e o volume apontou queda de oitenta por cento durante a segunda metade do século XX.

A salinidade aumentou e se tornou poluída com pesticidas, fertilizantes e escoamento de resíduos industriais. A perda do mar significou o declínio da indústria de pesca comercial, o que ajudou a enviar a região à pobreza. Os poluentes do fundo do mar exposto foram encontrados no sangue dos pinguins antárticos.

Algumas regiões privatizaram a distribuição da água, o que também leva a conflitos. Na década de 1980, o Reino Unido vendeu empresas de água para a iniciativa privada melhorar a infraestrutura. Certas pessoas ficaram indignadas pelo fato dos empreendimentos lucrarem por causa da necessidade básica, em especial quando empreendedores que não podiam pagar as contas e sofriam duras penas. O problema acabou apenas depois de legislação posterior.

Entre 2000 e 2005, os manifestantes tomaram as ruas na Bolívia para protestar contra a privatização do abastecimento de água. Quando as empresas estrangeiras assumiram o sistema da Bolívia, o custo se tornou caro aos pobres. Na cidade de El Alto, o custo de obter água e esgoto superou a renda do semestre no salário mínimo, o que fez levantar as vozes nas ruas.

            Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>