Biomas Marinhos Brasileiros

O Brasil é um dos maiores países do mundo. E isso pode ser observado por conta da grande presença de biomas diversos em um só território. Tudo isso graças à dimensão continental do Brasil, que começou a ser formado em 1500, com a chegada dos portugueses, oriundos das Grandes Navegações. Caso você não tenha conhecimento sobre o que foi esse movimento, iremos falar um pouco sobre ele a seguir:

As Grandes Navegações nada mais foram do que uma atividade empreendida pelos Europeus, vendo que sua economia estava bastante abalada, por conta dos últimos problemas que tinham acometido o continente, como guerras e doenças. Com isso, vendo que a ruína estava próxima de se concretizar, com vários produtos encalhados, os europeus resolveram empreender uma grande aventura em alto mar, depois de relatos da presença de novos territórios a oeste, e começaram a rumar para a porção oeste do planeta. Oficialmente, o primeiro europeu a chegar ao que hoje é o Continente Americano foi o navegador espanhol Cristóvão Colombo, em 1492. Inicialmente, o navegante tinha acreditado ter chegado às Índias, por meio de um caminho alternativo, já que o comércio estava ficando mais difícil com a Índia por conta do bloqueio que estava rolando no Mar Mediterrâneo, que tinha uma ligação com as Índias. Oito anos depois, em 1500, uma esquadra de Portugal saiu em direção ao oeste, mais especificamente, no hemisfério sul do planeta. Acabou por descobrir outros territórios, o que fez com que a Europa desembarcasse, de vez, na América do Sul.

Com o passar dois anos, foi ficando cada vez mais claro o porquê da chegada dos europeus: exploração, retiradas de pedras e metais preciosos, dominação, entre várias outras coisas. Muitas dessas marcas são sentidas até hoje: a maioria dos países colonizados são considerados países subdesenvolvidos, ou seja, países pobres.

Mas, deixando um pouco para lá esse triste capítulo da história da humanidade, os diferentes países do mundo conservam a grande variedade do seu bioma, seja ele terrestre ou marinho. E, no caso do Brasil, não seria diferente. Está a fim de descobrir um pouco mais sobre o bioma marinho do nosso amado país? Não deixe de conferir a seguir:

O Bioma Brasileiro

O Brasil possuí quase oito mil quilômetros de costa, sendo um dos maiores países costeiros do planeta. As belezas naturais que estão embutidas nessa costa deixam qualquer um com a cabeça tonta, por conta da grande beleza. Vale lembrar, também, que é na costa brasileira, que a maior parte da Mata Atlântica, uma das mais importantes do país, consegue sobreviver. Se compararmos ao ano de 1500, a Mata Atlântica perdeu mais de 93% de sua formação original, restando apenas pouco mais de 6,5% de sua floresta original e intacta. Vale lembrar que isso só foi possível com a criação de reservas de preservação permanente. Ainda com pouca floresta original, a Mata Atlântica ainda mantém a maior diversidade vegetal de todos os outros biomas brasileiros.

Antes de falar dos outros biomas marinhos, vamos falar deste que é, ao meu ver, o mais importante, pois ele significa a transição do ambiente marinho para o ambiente terrestre: o manguezal. Ele é muito conhecido por conta das árvores de raízes largas e longas, que, retorcidas, saem do lamaçal. Esse lamaçal, inclusive, tem um nome, que é o mangue. O manguezal está presente em regiões tropicais e subtropicais, onde o Brasil está largamente implantado.

Os seus locais de ocorrência são, principalmente, nos estuários, lugares onde os rios encontram o mar, enseadas e, também, em lagunas com água salgada. Esse bioma está presente em quase trinta por cento da costa brasileira. O solo dos manguezais se caracteriza por ser bem lodoso, de coloração negra e profundo, estando sempre imerso em água. É muito fácil confirmar isso, já que, quando decide-se circular por essa área, a dificuldade para tal ação é gigantesca.

Muitos são os animais que habitam os manguezais, onde podemos destacar peixes, diversos tipos de moluscos, crustáceos, além de ser o berçário de vários tipos de animais. Esses, inclusive, permanecem no mangue até atingirem a fase adulta de suas vidas.

Os Costões Rochosos são um outro tipo de bioma que está presente na costa brasileira. Com o próprio nome já denuncia, é um bioma que se localiza nos grandiosos costões rochosos, presentes desde o sul até o norte do país. Caranguejos, ouriços, camarões, algas de diversas cores, além de outros animais, compõem a fauna desse bioma.

As Dunas também são consideradas um bioma marítimo do Brasil, se caracterizando por grandes montanhas de areia formadas pelos milhares de anos de ventania que carregaram sedimentos que foram depositados no local. O seu aparecimento está intimamente ligado com as diversas faixas de areia presentes nesses locais. Pouquíssimos animais são adaptados a viverem nesses locais, tais com alguns tipos de insetos, o chamado “tuco-tuco”, um roedor  que tem por principal objetivo escavar a areia, entre muitos outros.  Em se tratando da flora, as plantas presentes nas Dunas não são muitas, prevalecendo aquelas que tem por função ser plantadas e acabarem por segurar a areia contra a ação dos ventos, como as gramíneas e as plantas rasteiras. As suas raízes são bastante eficazes, evitando que a areia seja levada pelos ventos, ou outros fenômenos, como a água da chuva, por exemplo.

Arraia (Batoidea) - Fauna do Bioma Marinho Brasileiro

Arraia (Batoidea) – Fauna do Bioma Marinho Brasileiro

A Restinga é um outro tipo de bioma, mas que pode ser tranquilamente confundido com as dunas, por apresentar conjuntos tanto de dunas quanto de areias. Por conta disso ,a vegetação da restinga se assemelha e muito ao das dunas, principalmente sobre a característica de ser rasteira. A fauna também apresenta traços das dunas, mas é adicionada por caranguejos, viúvas negras, sabiás, baratas, entre outros tipos de espécimes.

Enfim, chegamos aos corais, que é considerado como o bioma mais antigo de todo o planeta. Ela é considerada como um dos biomas mais ricos e importantes, por conta de sua capacidade de fauna, bem como, também, econômica. Acredita-se que mais de 65% de todas as espécimes de peixes habitam algum tipo de recife de coral. É um dos biomas que mais sofrem com as ações humanas, infelizmente.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Natureza

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *