Relações Intraespecíficas Desarmônicas: Qual o Significado e Característica Gerais?

De acordo com grande parte dos livros especializados a relação se caracteriza entre membros da mesma ou de diferentes espécies de forma desarmoniosa. Em termos práticos qualquer forma de predação tem a característica peculiar e negativa apenas para a vítima. Ou seja, enquanto grupo de leões agem com mutualismo para ataques em conjunto no período noturno, o búfalo capturado tem relação em desarmonia por fazer o papel da caça no processo.

Amensalismo: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Grande parte das formas de predação trazem características do gênero no qual uma espécie se sobrepõe a outra em grande parte dos casos por alimento ou habitat. Existem características interessantes e casos que chamam a atenção do público especializado no ramo da biologia, como no caso de espécies dos leões da África que esperam os guepardos (ou chitas) ter relações desarmoniosa com a caça para se desarmonizar com os felinos velozes e comer sem ter trabalho para caçar. Ou seja, existe dupla desarmonia em poucos segundos por conta da alimentação.

Amensalismo: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Amensalismo: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Os “herbívoros” também possuem relações intraespecíficas com a natureza. Os homens recolhem as colheitas para comercializar com membros da mesma espécie. Animais fazem o consumo de grandes ofertas que se encontram no meio ambiente. A planta sofre a predação inclusive de onívoros, organismos que se alimentam de carne, vegetais e frutos. Os bois ficam quase o dia inteiro no pasto consumindo das pequenas plantas, gramados e o que tem a cor verde.

A “predação” (predatismo) também está na lista entre as relações intraespecíficas que acontecem com as espécies na natureza. Em termos práticos o predador faz o trabalho de capturar e assassinar antes e iniciar o processo de alimentação. Existem plantas que possuem essa característica de forma peculiar, como no caso das carnívoras, por exemplo.

Aranhas são animais aracnídeos que tem a capacidade de fazer teia com a gosma que sai do organismo, forma principal para capturar os insetos como alimento no ato de predar que termina quando a aranha chega para matar e se alimentar. Leões estão no corpo da cadeia alimentar em termos de predação de animais terrestres.

Por fim também vale o destaque para a presença de parasitas que conseguem se alimentar sem ter de alimentos proporcionados ao organismo em que estão vivendo e de forma prática não precisa matar para consumir. Às vezes os dois elementos formam substância com corpo singular no aspecto celular.

Imagem de Amostra do You Tube

Características Gerais: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Há desarmonia em relação aos membros de forma principal por conta de disputa dos habitats, alimentos ou recursos naturais. Pode acontecer entre membros da mesma família ou não. Na maioria dos casos não existe oferta das necessidades para a grande parte dos predadores, o que pode gerar conflitos no bioma. O nível de desarmonia no meio ambiente consiste no índice principal que se leva em conta no sentido de designar o número de habitantes que existe na colônia ou sociedade.

Características Gerais: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Características Gerais: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Existem locais nos quais a migração de espécies que não voam pode prejudicar, como o ecossistema que existem em ilhas, por exemplo. Quanto maior esse tipo de problema menos chances há de ter alimentação disponível aos diferentes tipos de animais que residem no local. Não se pode ignorar o fato de que indivíduos com maior idade e menos força trazem chances de morrer por não conseguir competir a conquistar alimento, fontes para matar a sede ou habitats para sobreviver e garantir aposentadoria tranquila.

Imagem de Amostra do You Tube

Qual o Nível Máximo De Relações Intraespecíficas Desarmônicas?

O nível máximo da relação intraespecífica entre as espécies está no ato de ser “canibal”, prática abolida em grande parte do mundo, embora ainda existam índios em território amazonense (não apenas Brasil como Venezuela) e aborígenes da Oceania que realizam a prática entre membros de diferentes tribos como forma de demonstrar a supremacia ou de ganhar os poderes que existe no ser normal ou mágico.

Existem momentos de desespero nos quais espécies que não estão acostumadas ao canibalismo precisam fazer para sobreviver. Como nos casos de quedas dos aviões em locais isolados que não possuem alimento e os seres humanos precisam comer a carne dos mortos para poder ter proteína ao ponto de sobreviver.

Outro nível avançado de relação intraespecífica desarmônica na natureza acontece no momento em que os concorrentes disputam “competições interna e específica”, ou seja, espécies semelhantes, mas não iguais, disputam alimento, água, recursos naturais, sombra, sol e habitat para fixar moradia.

Exemplos De Desarmonia No Mundo Animal

No mundo dos insetos a abelha rainha faz a relação para depois se alimentar do zangão. Espécies de aranhas (que não são insetos, mas aracnídeos) também tem o costume de se alimentar com a parte superior dos machos depois de se reproduzir. O mundo animal está repleto de exemplos dos gêneros. Há inclusive casos nos quais leões devoram a cabeça de filhotes da mesma espécie, mas de outro grupo encontrado no caminho, como forma de demonstrar a supremacia e domínio no novo reino.

Homens Em Guerra: Relações Intraespecíficas Desarmônicas

Desde o começo dos tempos da humanidade o homem se relaciona com o ambiente de forma harmônica e desarmônica. Com a chegada da Revolução Industrial aumentou o nível de degradação ambiental, de forma principal por causa da indústria a vapor e fontes de energia.         Apenas depois de Segunda Guerra Mundial as nações se concentraram em fazer estudos e Comissões oficiais para melhorar a relação da humanidade com o ecossistema mundial.

Homens também possuem histórias de desarmonias entre si no sentido de nações iniciarem grandes guerras entre si para impor a economia e as características do que venha a ser a liberdade de expressão. No final da II Guerra Mundial a Alemanha foi dividida e a grande parte do povo que não tinha relação com a batalha teve que pagar caro ao ver a nação ser dividida. Existem locais nos quais a separação não deixou de existir e representa motivação para batalhas ideológica e terrestre até os dias de hoje, como no caso da Coreia, que foi dividida entre o lado Sul e Norte.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>