Como Sobreviver Na Selva? Dicas De Sobrevivência

O tempo em um ambiente de selva é duro. Uma coisa que as pessoas conseguem está no excesso de chuva. Lotes de água caindo do céu. Estação das monções significa chuva quase constante. As temperaturas são elevadas, junto com a humidade. Selvas possuem baixa altitude, média de aproximados 95 graus Fahrenheit (35 graus Celsius), com quase cem por cento de umidade.

A chuva vai esfriar, mas o refresco é breve. Depois da tempestade o clima fica mais quente. Pode ficar escuro de maneira rápido na selva por causa das espessuras das copas. Ao se concentrar em qualquer ponto na selva existem chances de visualizar algo rastejando, deslizando, voando, nadando ou andando. Grandes extensões vegetais são vibrantes e vivas, o que ajuda quando se está procurando por alimentos. A vida também pode ser mortal.

Como Sobreviver Na Selva? Dicas De Sobrevivência

Como Sobreviver Na Selva? Dicas De Sobrevivência

Plantas Tóxicas

A vida vegetal pode ser fonte valiosa de energia alimentar e nutricional em qualquer cenário de sobrevivência. Isto é especialmente verdadeiro na selva. Mas comer o tipo errado de vegetação pode trazer doença ou até mesmo levar à morte. A lista de plantas não comestíveis é longa, por isso se faz necessário o uso do manual das plantas comestíveis e não comestíveis nas áreas exploradas. A maioria das plantas venenosas apena prejudica quando consumida. No entanto, algumas são venenosas ao toque ou à respiração.

Plantas Tóxicas

Plantas Tóxicas

  1. Evite plantas com espinhos.
  2. Se tiver gosto amargo ou de sabão é melhor cuspir.
  3. Fique longe de plantas com flores em forma de guarda-chuva.
  4. Evite feijão ou plantas com sementes dentro da vagem.

Animais Na Selva

Na selva é possível escolher a partir de milhares de criaturas que podem prejudicar ou matar. Entre os mamíferos, selvagens javalis, onças e suçuaranas podem representar uma ameaça. Entre os insetos existem preocupações contra ataques de escorpiões, aranhas e formigas.

Se há algo que a floresta tem muito é cobra. Coral, jararaca, cobras e a temida sucuri são apenas algumas das serpentes mortíferas que possíveis de ser encontradas na aventura. Que tal um mergulho agradável no rio? Apenas se atente às piranhas carnívoras, Veja que sapo amarelo bonito? Gostaria de pegá-lo e ver mais de perto? Não faça! Sapo dourado lança dardo venenoso e possui toxinas suficientes (1mg) para matar entre dez e vinte humanos, conforme afirma o site Ciência Planeta.

Água e Doença Na Floresta

Selvas são lugares úmidos, e às vezes solo molhado pode ser perigoso. Se os seus pés ficarem molhados por período prolongado, pode desenvolver trincheira ou imersão. Isso acontece quando estão constantemente alagados, e a infecção se ajusta adentro. Se não tratada, pode levar à gangrena e, eventualmente, amputação. Portanto, mantenha os pés o mais secos possível. Pessoas também podem ficar doentes ao beber a água em selva. Riachos e córregos possuem parasitas que podem trazer doenças. Em todo o mundo, seis mil crianças morrem a cada ano de doenças de água, muitas delas viveram em matas e florestas.

Cuidado! Mosquito Na Selva

Mosquitos na selva podem contaminar com a malária, vírus do Nilo Ocidental, dengue ou febre amarela. Malária é o pior do grupo, matando mais de um milhão de pessoas por ano. Dengue representa outra doença potencialmente mortal viral com mais de cinquenta milhões de casos a cada ano – caracterizada por febre alta, erupções cutâneas e dores musculares.

Febre amarela é outra doença viral, mas só encontrada na África e América do Sul. É quase 10 vezes mais mortal para os visitantes não indígenas. Febre, náusea, estômago e dor muscular são sintomas característicos.

Sobrevivência Na Selva e Água

Porque selvas são molhadas, recolha de águas pluviais é provavelmente a parte mais fácil de sobrevivência. Folhas nas florestas são grandes por causa da quantidade limitada de luz solar. Grandes folhas são úteis na coleta de orvalho e água da chuva. Use recipiente para armazenar água, simplesmente vire uma folha durante a noite ou após a tempestade e utilizar H2O potável. Outra técnica interessante está no uso do poncho, amarre-o a uma árvore em inclinação para permitir a drenagem e coleta. O gosto é um pouco engraçado, porque água da chuva não tem certos minerais encontrados nas subterrâneas ou córregos.

Aventureiros e aventureiras se sentem melhor ao encontrar fonte de água corrente. Animais precisam dela, ao seguir para trilhas selvagens eles podem levar o grupo ao córrego. Se encontrar o córrego, não basta começar a beber, porque pode conter parasitas que podem trazer doenças. Necessário purificar a água, fervendo sobre incêndio – 10 minutos é a boa regra de ouro. Ferver significa que você precisa de fogo e recipiente de algum tipo. Quem não tem pode apostar na lata de alumínio ou em qualquer ambiente natural.

Imagem de Amostra do You Tube

Acredite ou não, garrafas de plástico também trabalham na fervura. Um método é encher completamente com água, tampar e soltar em algumas brasas. A ausência de ar no frasco deve manter a partir de fusão.

Bambu verde tem água limpa e inodora na parte interna. Para acessar, dobre o topo da árvore, quase um pé fora do chão e amarre. Corte a poucos centímetros da ponta, coloque um recipiente por baixo e deixe agir durante a noite. No dia seguinte, deve existir um pouco de água potável.

Energia Solar e Captação Da Água

A energia solar ainda pode ajudá-lo a coletar a água potável, basta usar o destilador. Para fazer isso é necessário usar plástico, poncho, ferramenta de escavação, recipiente e pedra. Escolha área húmida que recebe a luz do sol na maior parte do dia. Cave um buraco em forma de bacia de cerca de três metros de diâmetro e dois metros de profundidade.

Coloque o recipiente para dentro do reservatório e depois use o plástico sobre o buraco e cubra os lados com rocha ou solo para manter a segurança. Ponha a rocha no centro da folha e deixe cair para baixo por cerca cinquenta centímetros, diretamente sobre o recipiente, de modo a formar um cone invertido.

Imagem de Amostra do You Tube

A humidade do solo reage com o calor do sol para produzir condensação no plástico. O afundamento no plástico força a condensação de atropelar o recipiente. Um bem-sucedido ainda pode produzir até um litro de água potável por dia.

Artigo escrito por Renato Duarte Plantier

Um comentário

  1. Muito bom mas não entendi muito na parte da água e fervura…=P

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>