Reino dos Animais: Filos

O Reino Animal também pode ser chamado de Reino Animalia ou Metazoa. Esse reino é composto por seres vivos que são eucariontes, pluricelulares, heterotróficos e que possuem células que são capazes de formar tecidos biológicos bem como respondem ao ambiente que as envolve.

.

Com exceção de animais que passam por metamorfose o plano corporal é determinada a medida que os animais se tornam maduros e esse plano é definido desde cedo na sua ontogenia enquanto são embriões. A parte da ciência que se ocupa de estudar os animais é chamada de Zoologia.

A Zoologia já foi responsável pelo estudo dos protozoários, porém, depois dos estudos filogenéticos os protozoários passaram a ser considerados um grupo a parte, o Protista. Em geral o termo animal é usado para fazer referência a todos os animais que são diferentes do ser humano e de forma bem rara para se referir a animais que não sejam classificados como metazoários. O Reino entrou para a língua portuguesa como animalis, animalia é o seu plural.

Reino dos Animais: Filos

Reino dos Animais: Filos

A Evolução e o Desenvolvimento do Reino dos Animais

Os animais, como seres eucariontes, tiveram a sua origem do mesmo grupo dos protozoários flagelados que originaram os fungos e os coanoflagelados. Todos os grupos possuem células móveis que contam com gametas que tem um único flagelo posterior com ultra-estrutura bem semelhante.

Em geral os animais que se tornam adultos são diplóides e produzem espermatozóides pequenos e móveis além de grandes ovos imóveis. Todas as formas têm em comum que o zigoto fertilizado é dividido (clivagem) para que seja possível formar uma esfera oca que se chama blástula e que sofre então um rearranjo e depois diferenciação da célula.

Os cientistas acreditam que as blástulas representam o tipo de colônia da qual se originaram esses animais.

Características dos Seres do Reino dos Animais

Animais Filos

Animais Filos

Uma das principais diferenças dos animais é a maneira como as suas células permanecem juntas. As células dos animais são conectadas por junções que são compostas de proteínas elásticas (quase sempre colágeno) que faz a criação da matriz extracelular.

Pode acontecer de em alguns casos essa matriz ser calcificada o que dá origem a conchas, espículas e ossos. Essas estruturas podem ser razoavelmente flexível e pode servir como uma estrutura pela qual as células podem se mover e se reorganizar.

Formas Básicas e Evolução

Os fósseis apontam que os primeiros animais surgiram em torno do período Pré-Cambriano. Esses fósseis são chamados de Biota Vendiana e dificilmente podem ser relacionados com os animais que existem hoje em dia. Quase todos os filos tiveram os seus primeiros representantes no período Cambriano.

Imagem de Amostra do You Tube

Acredita-se que todas essas formas apareceram devido a uma mudança climática ou então a uma inovação genética. Aconteceu de forma inexplicável e que é geralmente chamada de Explosão Cambriana. As esponjas (Porifera) se separaram dos outros animais bem cedo e por isso são bem diferentes dos demais.

Em geral as esponjas são sésseis e se alimentam através da retirada de partículas que sejam nutritivas da água e que penetra nos poros que estão espalhados em todo o seu corpo. O corpo é sustentado por um esqueleto que é formado por espículas. As células mesmo sendo diferenciadas não se apresentam organizadas em grupos diferentes.

Nessa linha do tempo existem três filos que ainda são incertos quanto a sua origem, Rhombozoa, Orthonectida, e Placozoa.

Reino Metazoa

Todos os animais fazem parte do grupo monofilético chamado Metazoa (também pode ser chamado de Eumetazoa). A característica chave dos integrantes desse reino é contar com uma câmara digestiva e camadas que são separadas de células e que se diferenciam em diversos tipos de tecidos. Dentre as características distintivas dos metazoários estão o sistema nervoso e os músculos.

Radiata

Os integrantes desse reino que são mais simples apresentam simetria radial e por isso mesmo são classificados Radiata. Esses animais são diploblásticos o que significa que possuem dois folhetos embrionários. A camada externa (ectoderme) é uma superfície lisa chamada de blástula e a camada interior (endoderme) é composta por células que migram para o interior. Essa camada se invagina para que seja formada uma cavidade digestiva que possui uma única abertura, chamado de arquêntero.

Cnidaria, Ctenophora e os Myxozoa

Os Cnidaria e os Ctenophora (anêmonas, águas vivas, corais entre outros) são os principais filos diploblásticos. Já os Myxozoa são compostos por um grupo de parasitas microscópicos que são considerados cnidários reduzidos e podem ter tido a sua origem dos Bilateria.

Imagem de Amostra do You Tube

Grupo Bilateria

Os demais representantes do Metazoa que sobraram estão no grupo chamado Bilateria. Esse nome se deve ao fato de que eles apresentam simetria bilateral, pelo menos em algum grau e são triploblásticos. A blástula se invagina sem que seja preenchida previamente para que seja formado então o terceiro folheto embrionário entre eles (mesoderme).

Os Platyhelminthes (vermes achatados, como, por exemplo, a tênia) são animais simples e que podem ser parafiléticos em relação ao filo mais alto. Grande parte dos filos triploblásticos juntos formam um grupo que é conhecido como Protostomia. Os animais desses filos tem trato digestivo completo (isso significa que tem uma boca e um ânus).

Em geral a boca se desenvolve antes para depois dar origem ao ânus. Nos Platyhelminthes a mesoderme se forma a partir de uma célula simples que se divide para que uma massa seja formada em cada lado do corpo. Quase sempre existe uma cavidade em torno do intestino que é chamada de celoma que aparece como uma divisão do mesoderma ou pelo menos uma versão reduzida.

Filos Protostômios

Os filos conhecidos como protostômios tem em comum a presença da larva trocófora que se diferencia pelo seu padrão especial de cílios. Estes componentes criam um grupo que é chamado de Trochozoa e que conta com os seguintes filos:

  • Filo Annelida (vermes segmentados – minhoca)
  • Filo Mollusca (caracóis, lulas, etc)
  • Filo Sipuncula
  • Filo Nemertea (ribbon worms)
  • Filo Arthropoda

O maior filo animal é o Arthropoda que é composto por aranhas, insetos, caranguejos e semelhantes. Dois filos que se aproximam bastante do Arthropoda são os Onychophora e Tardigrada. Esses filos são considerados próximos devido aos anelídeos que possuem segmentação corporal (a hipótese dos Articulata).

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>