Derretimento das Calotas Polares

Você sabe o que são calotas polares? Essas formações geográficas se tornaram extremamente importantes a ponto de receberem atenção, principalmente quando existe um derretimento, caso que afeta muito o nosso planeta de diversas formas.

Ouvimos constantemente notícias em jornais, revistas e sites sobre o derretimento das calotas polares, mas muitos não fazem ideia do que significa. Que tal conversar um pouco mais sobre esse assunto e saber exatamente do que se trata? Conheça todas as teorias possíveis sobre o assunto, assim como o motivo de tanta preocupação sobre esse acontecimento.

.

O Que São Calotas Polares?

Resumidamente, calotas polares são camadas de gelo que se acumulam em cima de uma região de terra firme. Elas estão localizadas na parte polar do nosso planeta, onde a latitude é elevada, a ponto de a água manter-se sempre congelada. Dependendo do local onde você vai encontrar as calotas polares, o gelo vai encontrar-se de diferentes composições.

O Derretimento das Calotas Polares

Esse assunto vem amplamente sendo discutido porque o derretimento das calotas polares tem levado algumas mudanças consideráveis não somente na região onde elas  se localizam, mas por todo o planeta. Isso vem acontecendo em um ritmo muito mais acelerado do que antigamente e existe a grande possibilidade desse nível aumentar cada vez mais. Inclusive, o aumento desse nível de derretimento das calotas polares já foi alvo de muitas matérias e estudos, como o feito e publicado pela revista Science, que através de observações de satélites, pode concluir que o derretimento de aproximadamente 4.300 bilhões de toneladas de gelo que aconteceu nos últimos 20 anos, isso somente na região da Antártida e da Groelândia, fez com que o nível do mar aumentasse 11 milímetros. Aparentemente um número pequeno, mas significante para estudiosos e pesquisadores já que número de pesquisas anteriores não ultrapassavam 1/5 (um quinto) desse valor.

Derretimento das Calotas Polares

Derretimento das Calotas Polares

De acordo com cientistas que estudam o clima, o aumento do derretimento das calotas polares está diretamente ligado ao aquecimento global, que está cada vez mais elevado também. Isso se dá porque como aumentou o número de gases poluentes que são emitidos na nossa atmosfera, consequentemente aqueceu consideravelmente também a região onde estão localizadas as calotas polares, causando o seu derretimento, podemos dizer até, descontrolado.

Problemas

Mas não é somente o aumento do nível do mar que pode ser considerado um problema causado pelo derretimento das calotas polares, o problema vai muito além do que isso. A grande preocupação tida por tais pesquisadores, é que o derretimento das calotas polares pode sim gerar um avanço do mar nas cidades que ficam nos litorais. Isso se dá porque a água gerada pelo gelo derretido cai toda para os nossos oceanos, atingindo regiões que ficam até mesmo, a quilômetros de distância dos nossos polos.

Geleiras

Geleiras

Quando observamos os mares e oceanos, com certeza temos a impressão de que aquela água toda pode nunca vazar, pelo espaçamento que elas possuem. Acontece que existe a possibilidade de avanço sim e isso é um agravante muito grande para as cidades litorâneas que costumeiramente constroem barracas e até mesmo casas à beira mar. Em casos mais graves, podem causar inclusive, o desaparecimento de muitas ilhas e cidades litorâneas.

Elevação dos Oceanos

Como falamos mais acima, a elevação da água dos oceanos é o principal problema causado pelo derretimento das calotas polares e o principal motivo de isso acontecer é o aquecimento global que cresceu 0,5 graus nos últimos 100 anos. Aparentemente meio grau vai soar no mínimo insignificante, mas essa alteração vai resultar um efeito muito grande no nosso planeta.

http://www.youtube.com/watch?v=booBW8EUu8U

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, a EPA, realizou estudos e comprovou que o nível do mar aumentou entre 15 e 20 centímetros nesses últimos 100 anos, apenas com esse meio grau de alteração no aquecimento global. Foi constatado também pela EPA que a quantidade de icebergs que se desprenderam das grandes placas de gelo dos polos, aumentou nesse mesmo período e muitos outros derreteram.

Hoje a maior massa de terra que está coberta por gelo está localizada na Antártica, no Pólo Sul, onde aproximadamente 90% do gelo de todo mundo está localizado. São certa de 2.200 metros de espessura dessa cobertura o que seria responsável por 61 metros do aumento do nível do mar caso derretesse por completo. É a comprovação do que citamos mais acima sobre os números aparentemente pequenos do aumento da temperatura e da quantidade de gelo derretido em um determinado espaço de tempo, faz diferença sim no final das contas.

Já no caso do Polo Norte, onde fica o Oceano Ártico, já existe uma grande quantidade de gelo flutuante, mas o derretimento dessa camada não afetaria consideravelmente o nível do mar caso acontecesse. A preocupação maior hoje em dia parte do território da Groelândia, pois por lá a camada de gelo existente hoje, pode chegar a 7 metros a mais no nível do mar caso acontecesse o derretimento de suas placas. A preocupação aumenta mais ainda quando levamos em consideração a localização geográfica da Groelândia, já que ela está mais próxima do Equador do que a Antártica e consequentemente, a sua média de clima é bem maior.

Elevação da Temperatura da Água

O Grupo Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, o IPCC, elaborou e emitiu em 1995, um relatório com diversas projeções sobre as possíveis mudanças que aconteceriam no nível do mar até o ano de 2100. De acordo com esse estudo, o mar aumentaria 50 centímetros nesse período se a média da temperatura continuasse no mesmo ritmo de então. Alguns anos depois, em 2007, o número cresceu para 59 centímetros e isso afetaria diretamente a existência do Pólo Norte que seria totalmente extinto.

.

Mas uma razão não tão séria quanto o aquecimento global, porém tão importante, que veio à tona quando esse aumento foi percebido, foi  o aumento da temperatura da água. Isso se dá porque quando a água chega a 4 graus Celsius, ela tende a atingir a sua maior densidade, então a medida que a temperatura da água aumenta, ela tende também a aumentar o seu volume, o que contribui diretamente também, para o aumento do nível do mar e consequentemente do derretimento das camadas de gelo que existem nos polos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Recursos Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *