Urso Polar Ameaçado

A natureza é muito sábia, porém o homem nem tanto. Temos ao redor do mundo uma infinidade de animais de todos os tipos e que se tornam alvo constante da ação humana, mesmo que isso não envolva a caça das espécies em questão. Os ursos polares são animais que vivem em uma área restrita de nosso planeta, mas que estão sob ameaça de sumirem completamente do planeta.

O motivo para esse desastre na natureza são vários e para que possamos entender desde quando começou até a gravidade de tal problema, vamos discursar um pouco melhor sobre o assunto.

Principais Características da Espécie

Cientificamente esse animal recebe o nome de Ursus maritimus e além de urso polar, popularmente ele também é chamado de urso branco. São espécies de mamíferos que se alimentam de carne e estão entre os animais da família dos Ursidae. Tanto os ursos polares como grande parte dessa família é encontrada apenas em determinadas áreas do planeta e nesse caso, somente no círculo polar Ártico.

Urso Polar

Urso Polar

Podemos dizer que os ursos polares são os maiores carnívoros da categoria terrestre e também são os maiores ursos de todos que temos na natureza. Este último titulo também valor para o urso de kodiak. Sua formação morfológica é adaptada para que tais animais sobrevivam apenas em locais com baixa temperatura, para que se movam sobre o gelo, a água e a neve nessas condições também. Eles também possuem a foca como principal fonte de alimento.

O peso médio de um urso polar é de 300 a 800 quilos para o macho e de 150 a 300 quilos para a fêmea. Eles podem crescer até 2 metros e meio no caso dos machos e no máximo 2 metros para as fêmeas. Estas quando entram em estado de gestação, permanecem por até 265 dias, o que é considerada uma gestação bem longa para o reino animal. Quando vivem sob condições ideias podem alcançar os 30 anos de idade.

http://www.youtube.com/watch?v=6ypuvkil5S0

Ameaça de Extinção

Ser considerada uma espécie ameaçada é algo muito alarmante para qualquer animal.  Existe uma tabela feita pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Humanos, a UICN, que determina a ameaça de uma espécie em diversas escalas diferentes e no caso dos ursos polares, o perigo está na escala “vulnerável”. Isso indica que a espécie está morrendo mais rapidamente do que reproduzindo e que existindo um plano de controle regido por algumas instituições, ele perigo pode ser sanado em um tempo pré – determinado.

Os ursos polares possui até o final de 2013, oito das dezenove subpopulações com deficiência de reprodução. As causas são muitas, mas a principal ainda é a exploração descontrolada de petróleo e gás natural que acontece nas regiões onde o animal sobrevive. Isso é preocupante porque esses bichos são do tipo que não podem ser trocados de habitats para se reproduzirem porque eles possuem um nicho ecológico muito restrito.

Saiba Mais

Saiba Mais

 

Esta ameaça de extinção passou a existir a partir de 2005 quando, através de pesquisas feitas, existiu uma redução de 30%  da população dos animais em apenas 45 anos, o que é equivalente a três gerações da espécie. Isso aconteceu logo quando houve uma redução da área total onde eles viviam.

De todas as regiões onde o urso polar sobrevive, a maior ameaça é atribuída à Groenlândia e à União Soviética. Isso porque na década de 30, existia um alto índice de caça predatória nessa região e nesse período muitos ursos foram mortos. Já na década de 60 e 70 o mesmo aconteceu nos Estados Unidos.

International Agreement on The Conservation Of Polar Bears

O International Agreement on the Conservation of Polar Bears foi um incentivo criado no dia 15 de novembro de 1973, na cidade de Oslo e tinha como principal objetivo, a proibição da caça não regulamentada. Esse acordo também passou a banir qualquer tipo de aeronave ou máquinas do tipo “quebra-gelos” em caçadas, mesmo que autorizadas.

A principal meta não era apenas defender a espécie dos ursos polares, mas também toda a área onde eles se reproduziam assim como rotas migratórias, já que estas facilitariam o aparecimento de novos animais.

Desaparecimento

Mesmo com uma série de atividades voltadas para a recuperação da espécie dos ursos polares, estimativas afirmam que até 2050 esse numero vai aumentar mais 2 terços, ou seja, neste ano futuro, mais da metade de ursos polares deixarão de existir em nosso planeta. A maior causa disso é o aquecimento global que bem aumentando a cada ano e derretendo mais rapidamente a camada de gelo no Pólo Norte.

O alerta ficou por conta do órgão de pesquisas geológicas dos Estados Unidos nesta sexta-feira em setembro de 2007 e até 2013 esse problema foi sanado por definitivo. Os dados foram todos obtidos por cientistas americanos e canadenses somente em seis meses de observação, análise e estudo da espécie.

Os dados revelam que em 2050, 42% da área onde os ursos polares habitam deixará de existir porque o gelo vai derreter. Com isso, a caça será diretamente afetada e também a faixa de idade desse animal pode cair. Como não tem como trocar essa espécie de habitat, elas também desaparecerão juntamente com o gelo.

Curiosidades da Espécie

Assim como qualquer espécie de ser vivo, os ursos polares possuem algumas características bem interessantes. Escolhemos algumas delas para você.

  • Estes ursos possuem uma grande resistência física e conseguem nadar até 80 quilômetros sem parar e também conseguem ficar mergulhados por até 2 minutos initerruptos.
  • Dificilmente você encontrará um urso polar longe da água. Esse fato se dá porque estes animais estão sempre em alerta para caçar suas maiores fontes de alimentação, as focas.
  • Depois de nascidos, os pequenos ursos polares permanecem com a mãe até no máximo 3 anos de idade. Depois passam a viver isolados e alguns até em outros grupos.
  • Alguns especialistas afirmam que esses animais são canhotos, mas este assunto é uma discussão invencível com o grupo que defende a ideia contrária.
  • Os ursos polares não possuem um estado de hibernação como outros da família já que nesse período eles podem acordar por diversos motivos, entre eles a necessidade  de comer.

Posts Relacionados

Saiba qual é a relação entre o urso polar e o aquecimento global e como isso pode interferir na vida da espécie. Conheça o trabalho que a Ong WWF faz para a preservação do animal. Entenda a relação entre as espécies diversas encontradas no ambiente.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Natureza

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *