Os Diversos Tipos de Rocha

A estrutura geológica de nosso planeta é muito importante na formação dos recursos minerais que utilizamos, além, é claro, de estabelecer uma grande influência na consolidação das formas dos relevos e automaticamente, do solo que utilizamos.

Para compreender a como se forma a estrutura geológica de um determinado lugar é necessário analisar e conhecer os tipos de rochas presentes nele. E, para quem ainda não sabe, rocha é a união natural de minerais e alguns compostos químicos definidos quanto à sua composição, e podem ser encontradas no decorrer de toda a superfície terrestre.

As rochas são consideradas associações naturais de diversos minerais que se agrupam ou não e, normalmente, cobrem vastas áreas da crosta terrestre e, algumas delas, embora raras, são constituídas por apenas um mineral. São, quase sempre, agrupadas levando em consideração a sua origem, ou seja, em três grandes classes:

  • Magmáticas ou ígneas
  • Metamórficas
  • Sedimentares
Conheça a Diversidade das Rochas

Conheça a Diversidade das Rochas

Os Três Tipos de Rochas

Vamos discorrer primeiramente, de um modo geral, sobre os três tipos de rochas que foram citados anteriormente e ainda sobre os minerais que o constituem, de maneira simples, prática e fique mais fácil o entendimento.

Imagem de Amostra do You Tube

Rochas Magmáticas

As rochas magmáticas decorrem da consolidação e da cristalização do magma na crosta terrestre. O magma, como já sabemos, é uma substância fluida, líquida, total ou parcialmente derretida, constituída principalmente, por uma junção complexa de substâncias como silicatos, silício e outros elementos voláteis, dentre eles temos o vapor de água, cloretos, hidrogênio, flúor, e ainda outros.

O magma pode ser encontrado no centro da terra e a diferentes profundidades, em locais conhecido como câmaras ou bolsas magmáticas, cuja temperatura depende especialmente de sua composição química, da pressão a que pode estar sujeito e ainda da temperatura da rocha confinante.

Rocha que São Resultado do Arrefecimento do Magma

Plutônicas ou Intrusivas: São aquelas formadas no interior da crosta terrestre, e são rochas que se arrefecem de maneira lenta e gradual. O granito é um exemplo desse tipo de rocha, e possui uma parte cristalizada bem visível. Ela é constituída especialmente por três minerais, são eles a mica, o feldspato, e o quartzo.

Vulcânicas ou Extrusivas: Formam-se na superfície do planeta e o seu arrefecimento é rápido. Uma destas rochas é o basalto, este apresenta uma cor escura, é compacto e muito duro.

As Rochas Podem Ser Classificadas Em:

- Magmáticas ou Ígneas: as que formadas pelo esfriamento e solidificação de vários elementos endógenos, como o magma pastoso. Os exemplos mais comuns de rochas magmáticas são o basalto, granito, diorito e também o andesito.

- Sedimentares: são as rochas compostas por sedimentos que são levados pela água e também pelo vento, e ficam acumulados em áreas com depressão. Essas correspondem aproximadamente a 60% da superfície de todo o território brasileiro, contém muito material fóssil e formam as bacias sedimentares.

Imagem de Amostra do You Tube

Elas São Conhecidas Por Serem Um dos Três Principais Grupos de Rochas Existentes e Se Formam a Partir de Três Processos Principais:

Deposição ou sedimentação das partículas constituídas pela erosão de outras rochas, que são conhecidas como rochas sedimentares elásticas.

Deposição dos materiais com origem biogênica.

Precipitação de diversas substâncias em solução.

As rochas sedimentares podem ser divididas em:

  • Orgânicas
  • Detríticas
  •  Químicas

São exemplos conhecidos de rochas sedimentares a areia, a sal-gema, a argila, e o calcário, que por sua vez, é formado a partir do mineral calcita.

Rochas Metamórficas

Esse tipo de rocha tem sua origem concebida na transformação das demais rochas, em decorrência da pressão e também da temperatura. São exemplos conhecidos de rochas metamórficas: o gnaisse, que se forma a do granito; a ardósia, que tem como origem a argila e ainda o mármore, que possui formação calcária.

As mais antigas rochas que se tem notícia são aquelas do tipo ígneas e metamórficas, que surgiram há milhares de anos, na era Pré-Cambriana e Paleozoica, respectivamente. Essas rochas são conhecidas como cristalinas, em razão da cristalização dos minerais que as constituíram.

Ao contrário das demais, as rochas sedimentares possuem formações mais recentes, provindo da era Paleozoica à Cenozoica. Elas são encontradas em somente 5% da superfície terrestre.
De qualquer forma, as rochas e os minerais compõem uma parcela importante da litosfera, que corresponde especialmente ao conjunto de elementos sólidos que formam as ilhas e os continentes.

Tipos de Metamorfismo – (Processo nos Quais as Rochas Sofrem Diversas Transformações):

Tipos de metamorfismo Descrição Características Tipos de rochas
Contato Ocorre quando as rochas ficam sujeitas a grandes temperaturas, e as mesmas sofrem alterações, dando origem a novas rochas. São as formadoras dos minerais metamórficos Hornfels e Mármore
Regional Ocorre quando as rochas sofrem com um grande peso das outras camadas decorrendo o aumento da pressão e da temperatura Compreende diversas extensões e acontece nos níveis mais profundos da crosta sob grande pressão e temperatura elevadas Xistos, Filitos e Ardósias

Fatores do Metamorfismo: Para que se processe o reajuste de uma determinada rocha metamórfica, é preciso a intervenção de algumas condições físicas propícias, para que aconteça a formação de novos minerais e estruturas, presentes nos elementos da rocha primitiva.

Fatores Básicos que Regem os Processos Metamórficos:

Temperatura: As rochas se encontram submetidas a temperaturas elevadas que provocam diversas alterações, no entanto, essas temperaturas não são suficientes para fundir as rochas. Portanto, a temperatura alta favorece as reações químicas entre os minerais, ampliando assim a vulnerabilidade das rochas que podem estar sujeitas a pressões.

Pressão: As rochas se encontram a diferentes variações de profundidades, por isso, estão sujeitas a diversas pressões. O reajustamento do metamorfismo se processa sob a influência direta da alta pressão da carga das demais rochas subjacentes.

Fluidos metamórficos: Os intervalos entre as rochas são preenchidos por diversos tipos de fluidos que são importantes e frequentes naquelas rochas de baixo metamorfismo. Esses fluidos possuem a capacidade de diluir os componentes químicos dos minerais, necessários às reações químicas e, quando estão ausentes a velocidade das reações passa a ser bastante reduzida.

Tempo: O tempo é um fator de grande influência sobre a obtenção de equilíbrio nas reações químicas. Somente a extensa duração do processo de reorganização mineral torna possível que as reações químicas se encontrem de modo correto a obter associações de fases em perfeito equilíbrio.

Tipos de Rochas Metamórficas: Mármore, Ardósia, Gnaisse, Pedra-sabão, Quartzo e Mica Xisto.

2 comentários

  1. legal , ajudou um pouco
    :D

  2. essa rocha e muito linda eu vou casar com ella

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>