Deserto Gelado do Polo Norte

O nosso planeta é repleto de muitas curiosidades, principalmente vindo da natureza. Alguns acontecimentos e fenômenos são inclusive, ainda estudados para sabermos de fato como e porque acontecem. Como estamos em constantes mudanças no ecossistema, o que afeta todo o funcionamento da Terra, novos fatos podem aparecer e cada vez mais, novas descobertas surgirão, assim como novas teorias serão colocadas em prática. Então o que é definido hoje, pode mudar totalmente de conceito daqui há 10 anos.

http://www.youtube.com/watch?v=obOWj236Mas

Levando em conta essa linha de pensamento. Se perguntássemos para qualquer indivíduo o que é um deserto, qual seria a resposta? Com certeza ouviríamos de cara que é um local seco e com temperatura muito elevada. De fato a resposta não está errada, mas nem todo deserto tem a temperatura elevada, ele pode ser exatamente o contrário disso. Os desertos polares são ótimos exemplos dessa questão e por serem pouco comentados, que vamos aprender um pouco mais e entender sobre toda a estrutura e bioma, mais precisamente o Deserto Gelado do Polo Norte, considerado o bioma mais frio do planeta Terra.

Antes de chegar lá no Polo Norte, vamos conhecer mais um pouco sobre os desertos polares.

Desertos Polares

Como o próprio nome já indica, os desertos polares são os que ficam nos dois extremos do nosso planeta. Atualmente, eles cobrem cerca de 5 milhões de quilômetros com toda a sua extensão e são em  composição, leitos de rochas ou planícies de cascalho. As temperaturas desse deserto, assim como de toda a região são muito baixas sendo no mês mais quente, no máximo 10 graus negativos.

Assim como você encontra dunas compostas de areia nos desertos típicos, você encontrará também essas dunas nos desertos polares, sendo que serão formadas nesse caso, de neve, o que faz com que existam muitas avalanches, principalmente onde a precipitação local é mais comum. Como a temperatura é muito baixa nessas regiões, é comum encontrarmos fissuras no solo de até 5 metros de diâmetro, isso também é causado quando existe gelo e degelo em um intervalo de tempo muito curto.

Deserto Gelado do Polo Norte

Esse deserto percorre por quase toda a parte Ártica do planeta, ocupando territórios da Escandinávia, Sibéria, Alasca, Groelândia e Canadá. Além de Deserto Gelado do Polo Norte, essa região é toda conhecida por Tundra, devido a sua vegetação que tem esse nome, e hoje  é o segundo maior deserto do mundo, ficando atrás apenas do deserto gelado do polo Sul.

Clima

O inverno nessa região é muito rigoroso e dura 9 meses com temperaturas baixíssimas em torno de 50 graus abaixo de zero mas já houve registro de pico máximo onde a temperatura chegou a 60 graus abaixo de zero. Nesse período do ano, as noites são contínuas, ou seja, durante nove meses do ano, nessa região não existe sol, o que contribui ainda mais para as temperaturas ficarei mais baixa. Então devido os longos períodos de inverno, os verões do deserto gelado do Polo Norte são muito curtos, o que dificulta bastante variadas espécies se firmarem no deserto.

Vida no Deserto Gelado do Polo Norte

Ter um deserto como habitat não nada agradável, ter um deserto gelado e com baixíssimas temperaturas por quase todo o ano, é muito mais complicado. Durante os meses do verão é possível encontrar alguns mamíferos e aves, o que facilita a cadeia alimentar dos animais que compõem a fauna local. Acontece que esses animais logo procuram regiões mais quentes quando o inverno chega então órgãos há um bom tempo não encontram diversificação de seres vivos nessa parte do planeta.

Dos animais nativos, vamos encontrar os ursos polares que são uma espécie de cartão de visita dessa região já que não existem em outra parte do planeta, os bois cor de rosa que habitam somente a parte do deserto gelado que cobre a América do Norte e por último, os lobos árticos. Todos esses animais, para conseguirem sobreviver, tiveram que desenvolver algumas defesas para seu corpo. Geralmente são adaptações naturais como a espessura do pêlo, por exemplo, ou camadas de gordura que aquecem nas épocas mais frias. Os répteis e os anfíbios são raramente encontrados nessa região, pois como naturalmente são animais que vivem submersos, não suportariam as temperaturas muito baixas da água ou dependendo da região, ficariam sem habitat já que os mares são congelados pelo frio.

Vegetação

A vegetação nessa área também não é diversa e as poucas espécies que conseguem germinar no deserto ainda são de pequeno porte, sendo a maioria musgos, liquens, gramíneas e em casos mais raros, pequenas outras espécies herbáceas. Você não encontrará em nenhuma parte da extensão do deserto gelado do Polo Norte, árvores mesmo que sejam de pequeno porte, pois raízes muito longas não conseguem se firmar devido o solo ser completamente congelado.

Mesmo o tipo de vegetação existente, que citamos mais acima, só floresce durante os poucos meses de verão, o que facilita a estocagem de alimentos feita pelos animais, pois existe uma espécie de “explosão” de plantas durante esse período menos frio devido elas passarem muito tempo congeladas. Os animais que não são herbívoros acabam por comerem uns aos outros por não ter outra fonte de alimento na região.

Vida Humana no Deserto Gelado do Polo Norte

Crescemos ouvindo que o Papai Noel morava no Polo Norte e não tem aquela criança que nunca sonhou como seria viver lá também.  Seria interessante se não fosse praticamente impossível. Não vamos falar que não tem como manter vida nessa região, pois podem surgir meios, mas hoje essa área é totalmente isolada de humanos, já que de acordo com as condições locais, seria impossível sustentar uma vida por lá. Vamos entender melhor.

Se o problema maior fosse alimentação, talvez essa necessidade fosse suprida se o indivíduo fosse herbívoro. Como carnívoro, precisamos de inúmeros componentes para o nosso organismo funcionar corretamente, e não conseguiríamos nos alimentar somente com as opções de plantas que lá existem. Teríamos a opção de caçar os animais que habitam esse deserto, porém o tamanho e a ferocidade dificultariam bastante.

Quanto ao terreno, também seria complicado devido o deserto ser na verdade, parte do oceano congelada. Isso faz com que durante o verão, mesmo que curto essa área de gelo derreta e apenas uma pequena parte permaneça sólida.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Natureza

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • ADOREI

    Rebeka 26 de abril de 2013 2:01
  • Tenho conclusões bem mais completa do que isso em um livro.

    Miria 17 de novembro de 2013 11:12
  • gostei muito obrigado por inventar este site.
    kk gostei (:

    leily carolaine 5 de dezembro de 2013 19:25
  • gostei me ajudou muito, e site e muito resumido, tudo organizado. muito obrigado pela ajuda

    cauan 1 de abril de 2014 19:42
  • legal

    gabriel 19 de outubro de 2014 19:19
  • me ajudou muito,é bem resumido e melhor ainda pq tenho que decorar

    Rafael 19 de junho de 2015 17:59

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *