Ambientalismo e Democracia

Como perspectiva o ambientalismo prega que os excessos cometidos pela espécie humana com o aumento considerável de emissão de gás e a conseqüente alteração climática facilmente percebida pelos constantes eventos de destruição causados pelo clima dentro de todo o planeta, aliado à destruição das reservas vegetais, sejam elas sob a forma de florestas, sob a forma de rios ou de extratos, tem causado uma epidemia de extinções animais que servem apenas para equilibrar o caos que se anuncia, que é a extinção da espécie humana promovida pela suas próprias mãos, caso não adotemos medidas que visem à melhoria e a preservação dos recursos naturais.

Autoritarismo

Ambientalismo

A base do ambientalismo para tal discurso se baseia especificamente na neutralidade da ciência, cujo principal ramo de exploração seja a ecologia, diretamente ligado ao alvo da discussão. O problema é que os ambientalistas visam a melhoria do ser humano pelo próprio ser humano, independente dos meios e recursos que disso provenham ou se sacrifiquem no íntimo de cada um. Há de se Ter uma consciência de que antes de querermos tomar quaisquer decisões corretas em relação ao esforço de melhoria ambiental, há de se enxergar o quanto à política, com seu submundo de mandos pode influenciar as ações necessárias para tanto.

Politica

Argumentação

O movimento ambientalista se fundamenta nas posições de que ciência é respaldo de tudo o que dizem e que esta mesma ciência capaz de produzir efeitos notáveis tem também o poder para explicar e mudar o comportamento do ser humano em relação à ecologia. Um argumento muito mais honesto do que está sendo utilizado hoje é o de que animais como a arara azul ou a tartaruga marinha não sejam extintos por causa de sua beleza inquestionável, embora seja tão necessário ao equilíbrio ambiental que não se extinguam os morcegos, animais de beleza duvidosa mas que são supra importantes no sustento da cadeia ecológica, partindo do princípio que cada animal tem um predador e que cada predador é também uma presa. O mesmo podemos dizer sobre os recursos naturais. Não temos idéia do quanto precisamos de uma floresta ou de um rio, apenas entendemos que por questões levantadas pela sociedade é moralmente errado sair destruindo ou incentivando à outrem que o façam, pois sabemos apenas que a destruição daquilo pode fazer falta daqui a algum tempo.

Ambientalismo e Democracia

Conclusão

Chegamos aqui com o pensamento de que o movimento ambientalista é sem sombra de dúvidas, um movimento que defende uma atitude de preservação e cuidado nobre, mas que precisa ser entendido por todos para que não haja o que estamos levantando hoje: como podemos confiar totalmente na opinião destas pessoas sendo que o que fazem não é verdade absoluta dentro da ciência e que reflete apenas à imposição de valores éticos que são exigidos em outras situações pela sociedade. É necessário que aprendemos todos o valor e as conseqüências de nossos atos para que tenhamos conhecimento de causa para agir da maneira que o ecossistema precisa, e não como a sociedade deseja que o comportamento ético se proponha.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Natureza

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • gostei muito dos assuntos relacionados ao meio ambiente.

    claudio ferreira da silva 10 de Março de 2012 12:10

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *