Hierarquia Dos Resíduos Sólidos

Nos dias atuais o mundo sofre por causa do problema de excesso de lixo que cresce junto com as taxas populacionais. Por esse motivo existe a necessidade de traçar estratégias para aproveitar ao máximo os resíduos no sentido de não prejudicar os aterros sanitários com lixos nos quais estão despreparados para fazer o trabalho de decomposição junto com o solo. Também existe a tendência de transformar o excesso e energia e por consequência aproveitar outros tipos de demanda que existe no globo terrestre.

Uma das estratégias traçadas por especialistas em administrar resíduos solos está na hierarquia do lixo que nos dias atuais tem importância fundamental na área de gerenciamento. Independente da região existe diferentes tipos de ordens prioritárias que se relacionam com a administração do lixo.

Hierarquia Dos Resíduos Sólidos

Hierarquia Dos Resíduos Sólidos

Ordem Da Hierarquia

Reduzir: Em termos práticos o ato de diminuir o número de resíduos consiste no ponto principal da pirâmide que serve para medir a hierarquia. Para que isso aconteça a necessidade de reciclagem representa elemento vital para usar lixo que iria aos aterros no sentido de fabricar novos tipos de produtos que seguem para o mercado ou às instituições carentes.  Em termos práticos existe a necessidade de diminuir o consumismo exacerbado e fora de controle dos recursos naturais.

Ao que tange o ponto de reduzir se pode dizer que a meta está presente na grande parte dos esquemas de hierarquia da sustentabilidade. Entre os principais pontos vale o destaque em diminui o nível de luxo residual. Nesse sentido a escolha fica por conta dos consumidores que podem consumir de forma saudável, sem desperdício. Por exemplo, ao fazer a compra e uso de guardanapos de pano não existe a necessidade de jogar os tipos de papel no lixo, visto que esse se trata de resíduo que não participa do processo de reciclagem, assim como o papel higiênico.

Outro ponto no que tange ao fato de reduzir se encontra em não usar sacolas de plástico para fazer as compras de forma diária. Procure usar um carrinho ou sacos que sejam compostos por materiais resistentes e que podem durar por longos anos sem a necessidade de substituição.

Ordem Da Hierarquia

Ordem Da Hierarquia

Reutilização: Representa elemento que tem segunda importância dentro da cadeia de hierarquia dos resíduos sólidos. Com o tempo aumenta o número dos centros de reciclagem no mundo que são patrocinados por poderes públicos ou iniciativa privada que deseja não apenas ser sustentável como também em aproveitar o material para fazer novas produções sem ter gasto em fazer manejo ambiental ou prejudicar a atmosfera.

Usar mesmo tipo de produto ou embalagem representa também forma de reutilizar. Com o tempo aumentam as técnicas criativas para fazer esse tipo de procedimentos. Por exemplo, embalagens de leite podem virar pequenos vasos para fazer a própria horta. As garrafas de plástico podem ser recortadas para servir como estrutura que armazena itens de escritório. Na prática qualquer tipo de reforma representa uma forma de reutilizar e colaborar para o mundo sustentável ao levar em conta a hierarquia dos resíduos.

Recuperação: Também consiste em outro conceito que se relaciona de forma direta com a hierarquia dos resíduos. Ao invés de jogar os eletrônicos no lixo convencional ou deixar parado em casa vale a pena recuperar ao encaminhar para a manutenção e por consequência fazer a revenda, faturando dinheiro e evitando em congestionar os aterros sanitários.

Recuperar é reciclar, ou seja, usar resíduo que seguiria aos aterros sanitários no sentido de fabricar novas produções e por consequência diminuindo a necessidade de fazer manejo ambiental para retirar novos produtos das florestas para continuar a produção.

Exemplo prático está na folha sulfite que pode ser reciclada com facilidade e rapidez para recolocar no mercado com preços mais acessíveis aos consumidores. Outro tipo de recuperação comentada por especialistas está no uso de móveis compostos por papelão. São ideais para escritórios grandes, além da leveza ao locomover e modificar o cenário quando bem entender.

Também existe a necessidade de solicitar aos governantes a abertura de centros de reciclagem para melhorar a qualidade de vida dos moradores locais em termos de opções para reciclar. Centros isolados que não possuem estrutura do gênero possuem o costume de queimar o lixo em excesso e por consequência acumular gases tóxicos na atmosfera, o que colabora de forma direta ao efeito estufa.

Última Opção: Resíduos Aos Aterros Sanitários

Em termos práticos a última opção consiste em enviar os resíduos para os aterros sanitários que por vezes ficam cobertos de lixos que lançam gases poluentes para a atmosfera por tempo indeterminado. Poder público deve ter em mente de que as áreas usadas devem ficar com solo improdutivo por longo tempo. Nesse sentido, existe a necessidade de reformular as áreas, como aconteceu com o Vila Lobos, em São Paulo, que antes era aterro sanitário e nos dias de hoje representa um dos principais parques verdes da cidade.

Hierarquia De Recursos Na Prática

Na prática o conceito de hierarquia dos recursos representa realidade que ganha respeito não apenas no meio acadêmico como também na prática, visto que o setor tem responsabilidade de gerar novas formas de negócio, gerar emprego e ao mesmo tempo educar a população para diminuir o número de resíduos. Com o crescimento do setor existem maiores investimentos em tecnologia ou programas a serem implantados para resolver a problemática do excesso de lixo nos grandes centros metropolitanos.

Com a hierarquia existe maior concentração em termos organizacionais para decidir quais as prioridades em termos de resíduos sólidos. Com maior organização também existe menor chance do lixo seguir aos aterros sanitários que na prática representa a última opção da hierarquia dos resíduos sólidos.

Três “R’s” Da Sustentabilidade!

Em termos gerais a hierarquia de resíduos sólidos se relaciona de forma direta com o conceito dos três “R’s” da sustentabilidade: Reduzir, reutilizar e reciclar. Teóricos desenvolvem listas sobre quais resíduos possuem prioridades de acordo com a região e infraestrutura que trabalha com o lixo. Nesse sentido, diferentes regiões podem ter hierarquia esquematizada de forma distinta, visto que as opções finais estão entre as que possuem menos desejo.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Gestão Ambiental

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *