Crise Ambiental – O Que é e Como Enfrentar Esse Problema

Em junho de 2012 o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o Pnuma, divulgou um relatório apontando um agravamento de certos problemas que conhecemos bem como o desmatamento das florestas, a pesca excessiva ao redor do mundo, a poluição do ar e da água do planeta e as emissões de gases causadores do efeito estufa. Esse relatório foi baseado apenas nas últimas duas décadas e pode-se comprovar uma situação bem crítica para o planeta Terra.

Este e outros detalhes fazem parte de uma grande crise ambiental que vivemos no momento e muitas pessoas de fato não fazem consciência da gravidade desse problema. Sabemos que cada vez mais a sociedade busca por saídas sustentáveis para nossos problemas e para ajudar a manter o planeta mais vivo, acontece que essa parcela ainda é pequena em relação aos agravantes que temos.

Então vamos entender mais um pouco sobre essa crise, saber o porquê dela ser tão importante e principalmente, aprender como mudar um pouco o nosso estilo de vida para que possamos deixar um planeta mais sadio e vivo para as futuras gerações. Além de aprender mais sobre o assunto, temos que nos conscientizar de uma mudança no nosso estilo de vida pela saúde do nosso planeta.

Definição de Crise Ambiental

De uma forma bem simplista, a crise ambiental é a atual condição extrema que o nosso Meio Ambiente vive, tendo toda a sua capacidade de suporte no limite. Atualmente temos diversos biomas ameaçados e a busca por soluções para esse problema faz com que evitemos um colapso ambiental.

A crise ambiental passou a chamar atenção  desde que o consumo de nossos recursos naturais chegou em um nível muito elevado. Hoje temos uma situação no planeta Terra que para conseguirmos suprir todas as necessidade de 1/5 da população mundial referente a energia e água, precisaríamos de mais 5 planetas iguais.

O colapso ambiental é exatamente esse extremo tão temido, onde a nossa natureza não consiga mais gerar todos os recursos necessários para que sobrevivamos e ela também continue vivendo com seu estilo de vida de forma indefinida.

Relatório do Pnuma

Como começamos nossa conversa sobre esse relatório, nada mais correto do que entender um pouco sobre ele. O relatório oficialmente recebeu o nome de “Panorama Ambiental Global (Geo-5)” e apontava todas as metas e objetivos ambientais que tinham sido discutidos durante a Rio 92, que aconteceu no ano de referência.

Na época 90 metas e objetivos ambientais foram colocados em um documento para serem cumpridos e com metas estabelecidas, para que nosso planeta melhorasse. Acontece que destas 90 metas, apenas quatro foram cumpridas e isso vem assustando e chamou a atenção de diversos ambientalistas envolvidos na Rio+20 que aconteceu em junho de 2012.

O relatório tinha objetivo mais de alerta do que definitivo, pois descrevia que ainda poderia ser feito algo sobre tais metas, mesmo tendo como maior desafio, a população que estava com um nível cada vez mais crescente e consequentemente a  expansão da urbanização e o apetite insaciável por alimentos e recursos.

Crescimento Populacional – O Maior Agravante

De acordo com os dados da ONU em 1998, a população mundial passou de 2,5 bilhões de pessoas em 1950 para 6 bilhões de pessoas no ano 2000. Isso significa um crescimento de 1,3% ao ano, o que entendemos como cerca de 365 pessoas por dia e 78 milhões de pessoas nascendo por ano. A preocupação maior é também porque esse crescimento populacional vem acontecendo nos países menos desenvolvidos, o que faz com que o nosso planeta sofra ainda mais, por serem países com baixas perspectivas sustentáveis.

Educação Ambiental e Cidadania

Cada vez mais as instituições educacionais pelo mundo estão discutindo sobre a crise ambiental que vivemos e auxilia na formação de cidadãos mais conscientes e buscadores de uma vida mais sustentável. Em contrapartida, o crescimento populacional juntamente com a urbanização que vem sendo feita de certa forma predatória, têm afetado diretamente esses ensinamentos, já que o que se aprende na escola pouco é aplicado na sociedade.

Aprender mais sobre enchentes, contaminação das fontes de água potável do nosso planeta, a exigüidade da rede de esgotos, a interferência crescentemente exagerada do despejo de lixo de forma inadequada e em regiões degradáveis e as dificuldades em gerir os resíduos sólidos, além dos problemas mais “antigos” como a poluição vem sendo de extrema necessidade, porém além de aprender, precisamos de um governo que aplique esses ensinamentos em projetos para que a população tenha uma real consciência da sua necessidade.

Como Enfrentar Todos Esses Problemas?

O maior inimigo da crise ambiental hoje é a falta de total acesso à informação potencializa e também a mudança comportamental que hoje não passa mais do que um ideal e não de uma realidade. Hoje temos uma mídia inteira esclarecida e aberta a discutir mais sobre esses assuntos, temos uma população mais interessada em conhecer, mas temos pouco incentivo para que os estilos de vida sejam mudados;

Respondendo diretamente a pergunta do nosso tópico, enfrentar todos os problemas referentes à crise ambiental será solucionado no dia que passarmos a fazer a nossa parte como moradores do planeta e conscientizar aqueles que nos cercam a fazer o mesmo. Um bom exemplo são as coletas seletivas que existem, estão em diversos pontos da nossa sociedade, mas os governos ainda focam na coleta tradicional e por ser mais prático juntar todo o lixo da casa do que separá-los de acordo com seu tipo, a coleta seletiva acaba não tendo a atenção que precisa.

Então refletir sobre o que passamos e passar a atuar como um cidadão responsável, vai com certeza influenciar amigos e parentes, que com certeza influenciarão outras pessoas e dessa forma, a responsabilidade ambiental vai crescendo de acordo com o que precisamos. A ideia mais errada que é passada hoje em dia é que a conscientização para os problemas ambientais que passamos é mais para controle do que para sanar de fato a crise. Essa ideia é completamente errada, já que mudando o estilo de vida, vamos dar liberdade ao meio ambiente de gerar mais recursos e consequentemente, problemas serão sanados por completo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Gestão Ambiental

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *