Conservação de Tartarugas da Amazônia

A Tartaruga da Amazônia

Muitas pessoas não sabem, mas na Amazônia existe uma espécie de tartaruga, chamada tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa). Trata-se de uma espécie de tartaruga fluvial, na verdade morfologicamente é um cágado que pertence a família Podocnemididae. Esse animal pode ser encontrado no rio Amazonas e nos seus afluentes.

Uma tartaruga de grande porte, os maiores espécimes chegam a alcançar mais de 90 cm de comprimento. De casco preto essa tartaruga possui o dorso acinzentado e amarelo além de contar com manchas escuras na região ventral. Dentre os nomes pelos quais essa tartaruga é conhecida na região amazônica estão jurará-açu, araú e tartaruga-do-Amazonas.

Tartaruga Amazônia

Tartaruga Amazônia

Uma das principais dificuldades que a tartaruga-da-amazônia enfrenta em seu dia a dia é o fato de que sua carne e os seus ovos são muito apreciados pela culinária local. Existe uma grande variedade de pratos da cozinha amazônica que tem essa tartaruga como principal ingrediente.

Atualmente, todas as tartarugas que pertencem ao gênero Podocnemis estão listadas no Anexo II da Convenção CITES que já foi assinada por mais de 100 países no mundo todo. Dessa forma o seu comércio e utilização segue regras específicas e restritas.

Os Quelônios Amazônicos e a Conservação

Como citamos acima as tartarugas-da-amazônia estão presentes em vários pratos da região, esse animal é na verdade uma das principais fontes de proteínas consumidas na Amazônia. Dessa forma as tartarugas representam uma boa fonte de renda o que faz com que estejam sob ameaça constante de desaparecer.

Existem vários projetos que visam conservar as espécies de tartarugas da Amazônia além de fiscalização por parte do governo e até mesmo a implementação de regras legais para os criadouros de quelônios, mas isso ainda não é o suficiente para garantir tranquilidade para essas tartarugas.

O Olhar do Mundo Para as Tartarugas da Amazônia

A ameaça de extinção dessas tartarugas é tão real que o mundo voltou os seus olhos para essa problemática. Um dos acontecimentos mais importantes no sentido de preservar esses quelônios aconteceu quando o Dr. Richard Carl Vogt, uma das maiores autoridades no estudo desses animais, se mudou para a Amazônia para fazer um estudo completo sobre a situação.

Esse zoólogo juntamente com outros pesquisadores começou a organizar alguns eventos como o Joint Meeting of Icthyologists and Herpetologists (26 de junho a 2 de julho de 2003), XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia (30 de janeiro a 04 de fevereiro de 2010) entre outro na cidade de Manaus. O grande objetivo desses eventos é promover o conceito de conservação e preservação de peixes e quelônios da Amazônia.

Caça Predatória das Tartarugas da Amazônia

A pesquisa do Dr. Richard Vogt e de seus alunos concluiu que a lei 5.197, criada pelo Governo Federal em 1967, não foi o suficiente para proteger a fauna nessa região. Mesmo com a proibição expressa de caçar espécies silvestres os quelônios vem sofrendo com a caça predatória.

Boas medidas foram tomadas ao longo do tempo com vista a proteger essas espécies, destacamos a proteção e o manejo de praias destinadas a desova e também a criação de regras para criadouros legais de quelônios. Porém, ainda parece mais interessante para os criminosos caçarem e trabalharem com a venda desses animais por baixo dos panos.

Saiba Mais

Saiba Mais

Mesmo com a oferta legalizada de quelônios e seus subprodutos os resultados observados não foram muito satisfatórios. Uma das principais dificuldades encontradas para fiscalizar eficientemente a caça predatória de quelônios é a área extensa da Amazônia brasileira.

A falta de pessoas para trabalhar na fiscalização também é um fator que se mostra preponderante. Podemos citar ainda a falta de campanhas e ações com o objetivo de conscientizar a informar as pessoas a respeito da necessidade e importância de preservar as tartarugas.

A Educação Como Forma de Conservar

Em meio a pesquisas a respeito de como conseguir trabalhar o conceito de preservação e conservação das tartarugas da Amazônia com eficiência foi percebida a necessidade de que nos centros urbanos da região amazônica fossem criados centros de educação e estudos voltados para falar sobre as espécies.

As campanhas e programas de conscientização e sensibilização ambiental têm resultados positivos para modificar o comportamento das pessoas em relação as tartarugas da Amazônia, mas ainda não é o suficiente. Sendo assim se mostrou importante a criação de centros de estudos a respeito da conservação das tartarugas.

Centro de Estudos dos Quelônios da Amazônia (CEQUA)

Foi nesse contexto que foi criado o Centro de Estudos dos Quelônios da Amazônia (CEQUA). Nesse centro os jovens tem acesso a qualificação para que possam vir a atuar como monitores ambientais e multiplicadores do conhecimento em vários pontos da cidade de Manaus.

Além disso, o objetivo é que a instituição tenha também um centro voltado para pesquisa científica a respeito dos animais criados em cativeiro e também presentes na natureza.

Projeto Tartarugas da Amazônia: Conservando para o Futuro

Juntamente com outras instituições, a CEQUA, criou o Projeto Tartarugas da Amazônia: Conservando para o Futuro que objetiva desenvolver novos e maiores estudos científicos a respeito de cinco espécies: Podocnemis unifilis (Tracajá), Podocnemis expansa (Tartaruga-da-Amazonia), Peltocephalus dumerilianus (Cabeçudo), Podocnemis erythrocephala (Irapuca) e Podocnemis sextuberculata (Pitiú).

Para tornar o assunto mais interessante para os jovens esse projeto conta com programas de educação ambiental que oferecem novos pontos de vista e formas de compreender o manejo e necessidades dos animais. No ano de 2011 o projeto foi inscrito no Programa Petrobras Ambiental e foi contemplado tornando-se realidade no final de 2012.

A principal realização do projeto foi a construção do Centro de Estudos de Quelônios da Amazônia – CEQUA na cidade de Manaus. Além do setor de pesquisa o CEQUA oferece um espaço de visitação e aquário para os interessados. Um dos pontos altos é a possibilidade de conferir de perto espécimes de tartarugas vivas.

Informando Para Conservar

Um dos principais objetivos do Projeto Tartarugas da Amazônia: Conservando para o Futuro é passar informações a respeito das tartarugas da Amazônia e como elas podem ser conservadas. Através da informação é possível transformar a realidade e assim preservar as espécies que podem se encontrar sob ameaça. Muito nais do que entender as tartarugas como parte de um prato é saber da importância delas na natureza.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Gestão Ambiental

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *