Fauna da Indonésia

A Indonésia é um dos lugares mais paradisíacos da Terra e tem como principal característica uma grande variedade de biodiversidade e de endemismo. Credita-se essas características ao seu extenso litoral e ao fato de fazer parte de um amplo arquipélago. A Indonésia está dividida em duas regiões ecológicas que são a Indonésia Ocidental e Indonésia do Leste.

Na primeira existe a influência mais intensa da fauna asiática enquanto que na última a influência da Australásia. A divisão dessas duas regiões é feita por uma linha imaginária conhecida como Linha de Wallace. Existem diversos tipos de ecossistemas que incluem recifes de coral, estuários, praias, planícies entre outros.

Problemas Ambientais

A Indonésia enfrenta uma série de problemas ambientais causados por fatores como a rápida industrialização e o crescimento acelerado da população. Os ecossistemas receberão menos prioridade na sua preservação. Dentre as principais questões que a Indonésia enfrenta está a exploração madeireira ilegal que acarreta no consequente desmatamento além de um nível alto de urbanização. A poluição do ar assim como a administração da produção de lixo representam dificuldades intensas também.

A Origem da Fauna na Indonésia

A Indonésia é dividida em duas regiões com características diversas de fauna, a linha imaginária de Wallace faz essa divisão. Essa diversidade de fauna se deve ao fato de que somente as ilhas a oeste tiveram ligação com a Ásia durante as últimas eras glaciais. A fauna do arquipélago teve sua origem ligada a diversos eventos geográficos e geológicos.

A ilha de Nova Guiné tem conexão com o continente australiano atual uma vez que estava ligado a ele durante a fase do supercontinente Gondwana. A separação do supercontinente começou a acontecer a 140 milhões de anos e então surgiu o novo continente Austrália-Nova Guiné que antes era chamado de Sahul. Houve movimentação em direção ao Equador.

Linha de Wallace

A linha imaginária de Wallace foi criada no século XIX por Alfred Russel Wallace que desejava estabelecer uma linha teórica que dividisse a Indonésia em duas áreas. O arquipélago da Indonésia então foi dividido em duas regiões sendo uma a região da Ásia (Sundaland) e a região da Australásia (Wallacea). A linha fica localizada entre Borneo e Sulawesi e também entre Bali e Lombok.

Mesmo existindo uma distância bastante pequena entre Bali e Lombok, em torno de 35 km, a fauna tem distribuição afetada por essa linha. Um bom exemplo disso é um grupo de alguns pássaros que não atravessam nem mesmo as extensões de água abertas. Além da Linha de Wallace existe uma segunda linha que fica a leste conhecida como Linha de Weber que também funciona como uma linha para a transição de espécies.

Sundaland

A região conhecida como Sundaland inclui as ilhas de Java, Sumatra e Bornéu além de ilhas pequenas que ficam por perto. A fauna dessas ilhas conta com características bastante parecidas com as do continente asiático. Na Idade do Gelo os níveis do mar estavam mais baixos e ligados ao continente asiático através do arquipélago da Indonésia Ocidental.

A migração desses animais do continente asiático se deu pela terra seca e então espécies como rinocerontes, elefantes, leopardos, orangotangos entre outras passaram a existir na Indonésia. Atualmente, grande parte dessas espécies está na lista de espécies ameaçadas.

Wallacea

A região da Wallacea é a zona de transição biogeográfica que fica entre Sundaland a oeste e Australasian ao leste. Não tinha ligação com nenhuma região em especial por causa dos seus estreitos de águas profundas que ficam em suas fronteiras. Devido a isso a sua colonização apenas pode ser feito através da dispersão pela água.

Trata-se de uma área com aproximadamente 338 494 km² de área total que está dividido em pequenas ilhas. Por sua geografia diferenciada e variada se trata de uma região que conta com inúmeras espécies endêmicas de fauna e flora que estão divididas em diferentes ecorregiões que são: Buru e Seram em Maluku, as áreas de planícies e montanha de Sulawesi, North Maluku e as Ilhas Lesser Sunda, ilhas do Mar de Banda e Timor.

Papua Ocidental e Papua

Nessa região a fauna conta com uma grande variedade de espécies de répteis, mamíferos, aves, invertebrados, peixes e anfíbios. Boa parte dessas espécies tem a sua origem na Australásia. Também se encontra dividida em ecorregiões que são: as montanhas de Cabeça de Pássaro, as Terras Baixas de Papua Ocidental, as Terras Baixas da Costa Norte da Nova Guiné, as Ilhas Biak, as cadeias de montanhas da Costa Norte, as Terras Baixas e os Pântanos da Costa Sul.

Sobre a Conservação

Na Indonésia quase metade do seu território está desabitado e é coberto por florestas tropicais, contudo, o crescimento muito acelerado da população e o processo de industrialização tem impacto da fauna do arquipélago. Um dos principais problemas que causam impacto na fauna é o comércio de animais selvagens.

Dentre as espécies que se encontram sob maior ameaça estão tigres, rinocerontes, elefantes e algumas espécies de anfíbios. Em torno de 95% dos animais que são comercializados em mercados são retirados do ambiente natural ao invés de serem criados em cativeiro. Além disso, cerca de 20% desses animais acaba morrendo durante o transporte.

Proteção

No século XX passou a existir uma preocupação maior com os habitats desses animais e então foram criadas leis específicas. Na década de 1980 foram criados parques nacionais, no ano de 2009 já haviam sido criados 50 parques.  A Indonésia é muito importante no   que se refere a fauna, para se ter uma ideia estão lá 40 espécies das 200 de primatas.

Dessas espécies de primatas presentes na Indonésia quatro estão na lista das 25 com maior ameaça no mundo dentre as quais estão o orangotango de Sumatra (Pongo abelii), Siau Ilha (Tarsius tumpara), tarsier Siau Ilha (Tarsius tumpara) e o loris lento Javan (Nycticebus javanicus).

Répteis e Anfíbios da Indonésia

A Indonésia possui cerca de 222 espécies de répteis e anfíbios dentre as quais estão 99 espécies endêmicas. Em Wallacea existe uma grande diversidade de répteis dentre os quais estão 118 espécies de lagartos das quais 60 espécies são endêmicas. Também existem 98 espécies de serpentes das quais 37 são endêmicas. Tem 05 espécies de tartarugas sendo que duas delas são endêmicas.

A grande diversidade de animais existente na Indonésia faz com que sua fauna seja extremamente rica em relação a vários outros locais no mundo. Dividida em duas principais regiões a fauna da Indonésia acaba sofrendo influencias de diferentes lugares, sendo parte dela proveniente da Ásia. Até mesmo os animais de lá são bastante influenciados pelo ecossistema e clima, além é claro das condições geográficas.

A fauna da Indonésia possui cerca de 380 espécies de mamíferos, 770 espécies de aves, mais de 440 espécies de répteis e anfíbios e aproximadamente 1000 espécies de peixes, todos vivendo em seu território. Muitos dos mamíferos estão ameaçados de extinção na Indonésia, devido a caça ilegal dos animais. Confira a seguir algumas fotos de animais que vivem na fauna da Indonésia:

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Fauna

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • preciso encontrar Ecologia da ásia

    Brigida da silva pinto e cruz 1 de Março de 2016 18:44

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *