A Força da Natureza

A Força da Natureza

Tempestades fortes, catástrofes, devastação, grandes prejuízos materiais, perdas irreparáveis, muitas mortes causadas pela força da natureza. Recentemente temos visto nas manchetes de programas de TV, nos jornais, internet, etc., a preocupação das pessoas em torno das catástrofes que vem acontecendo com uma frequência cada vez maior. Estudiosos e defensores dos fenômenos naturais isentam a natureza colocando a responsabilidade nas autoridades, e estes por sua vez se defendem, negando esta responsabilidade.

A Força da Natureza

Na Ilha da Madeira foram as chuvas que arrasaram tudo que encontraram pelo caminho, no Haiti um terremoto devastador e no Chile o terremoto seguido de tsunami, que possivelmente tenha feito mais vítimas do que o tremor em si mesmo. Não podemos negar a força da natureza que se manifesta de forma intensa através de alguns fenômenos, mas também precisamos pensar no tamanho da intervenção da mão humana no curso natural das coisas, pois sob este aspecto é que podemos tentar buscar soluções possíveis.

Física

A Acusação

Os ambientalistas costumam fazer acusações importantes diante destas situações, mas não são movidos apenas pela sua paixão à natureza, ao contrário disso, eles tem base em estudos e pesquisas que comprovam suas teses. Já sabemos que o homem é o grande devastador promovendo desmatamentos enormes além de diversas formas de poluição e estamos sendo constantemente avisados dos perigos destas atitudes egoístas e irresponsáveis. Pois chegou o momento da natureza falar por si mesma, e ao homem cabe colher os frutos que semeou. Para os ambientalistas o grande problema para casos como o da Ilha da Madeira é a impermeabilização do solo e a larga ocupação de áreas que deveriam estar livres para o escoamento das chuvas, onde existem grande empreendimentos imobiliários, projetos urbanísticos e territoriais com graves erros que favorecem interesses privados, o lucro.

Movimento

A Lição

Diante de fatos com este, entre acusações e defesas, espera-se que as pessoas de um modo geral e especialmente os governantes vejam esta situação dramática como uma grande lição da natureza, pois de nada adianta lamentar vidas perdidas e não fazer nada a respeito. Não importa se os acontecimentos trágicos sejam frutos de desastres naturais que aconteceriam de qualquer forma ou se são resultado direto da intervenção do homem na natureza, o importante é entender a necessidade de estar preparado para estas situações.

Imagens

Se a impermeabilização do solo é um problema grave é preciso mudar de estratégia, se as canalizações foram mal planejadas é preciso rever as formas de conduzir a água das chuvas, se o setor de turismo pressiona para ocupar áreas inadequadas é preciso lembrar-se das vidas que se perderam naqueles locais. Investir dinheiro em pesquisas, estudos e novas tecnologias são uma atitude inteligente se for associada a projetos de urbanização coerentes as necessidades naturais do meio ambiente e a nossa qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>